48
Compartilhamentos

Cientistas descobrem uma nova classe de antibióticos

Último Vídeo

Uma nova descoberta está prestes a revolucionar o setor de antibióticos. De acordo com uma nova pesquisa, divulgada no periódico científico Nature, uma nova classe de antibióticos acaba de ser descoberta por cientistas. Essa mais recente classe foi desenvolvida a partir de bactérias do solo e ela tem ainda outras características que podem ser de grande valia para a ciência.

Além de serem oriundos de bactérias recolhidas do solo, esses antibióticos possuem também um mecanismo que os torna particularmente resistente a tal resistência. Isso é uma ótima notícia para as ocorrências recentes de superbactérias que se tornaram resistentes aos antibióticos atuais e estão causando uma crise na saúde pública.  

E, além de isso tudo, o mais importante foi como os cientistas encontraram essa nova classe. Ao contrário de cultivar bactérias em experimentos, como foi feito desde o início das descobertas do século XX, eles mudaram o foco.

Segundo os pesquisadores, as bactérias “não cultivadas” compõem cerca de 99% de todas as espécies em ambientes externos e são uma fonte inesgotável de novos antibióticos. “Desenvolvemos vários métodos para desenvolver organismos pelo cultivo in situ ou usando fatores de crescimento específicos”, diz o comunicado do estudo.

E o nome da tal classe de antibióticos é o teixobactin, descoberta em uma tela de bactérias não cultivadas. De acordo com o que diz o estudo publicado na Nature, o teixobactin inibe a síntese da parede celular através da ligação a um padrão altamente conservado de lipídios.

E os resultados foram excelentes, pois quaisquer alterações de Staphylococcus aureus ou Mycobacterium tuberculosis não demonstraram resistência ao teixobactin. Dessa forma, as propriedades deste composto sugerem um caminho para o desenvolvimento de antibióticos que são suscetíveis a evitar o desenvolvimento de resistência.

Apesar dos bons resultados, o teixobactin ainda terá de ser testado em seres humanos para apresentar a segurança e eficácia esperada. E isso ainda pode levar bastante tempo para que ele esteja finalmente disponível.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.