Neurose de guerra: esta é a face dos horrores dos campos de batalha
722
Compartilhamentos

Neurose de guerra: esta é a face dos horrores dos campos de batalha

Último Vídeo

Se você é fã de História, em especial, de temas relacionados com as Grandes Guerras Mundiais, é bem provável que você já tenha visto anteriormente a foto do soldado que incluímos a seguir. Nem é necessário dizer que ele não está simplesmente sorrindo para a câmera, não é mesmo? Esse homem é o retrato dos horrores que os soldados vivem nos campos de batalha. Confira:

Soldado enlouquecido(Rare Historical Photos 1)

De acordo com o site Rare Historical Photos, a fotografia acima foi capturada durante a Batalha de Flers-Courcelette, que ocorreu na Ofensiva de Somme, em setembro de 1916, na Primeira Guerra Mundial. Não existem informações sobre a identidade do soldado retratado, mas ele está sofrendo do que os militares chamavam de “neurose de guerra” — e a insanidade pode ser vista não só em sua expressão, como também em seu olhar.

Vida nas trincheirasTrincheiras durante a Ofensiva de Somme (Rare Historical Photos 2)

E como é que sabemos que o soldado é uma vítima dos traumas da guerra e não está sorrindo para a câmera? Um bom indicativo é que, naquela época, as pessoas não sorriam nas fotos. Elas ficavam completamente sérias — e essa informação torna o retrato do militar ainda mais assustador.

Espírito destruído

A neurose de guerra era conhecida entre os soldados como “shell shock” — ou choque causado pela chuva de cartuchos, projéteis e cápsulas que caia  sobre eles e acabava por destruir seu espírito. O nome, aliás, foi criado pelos militares que lutaram nas trincheiras da Primeira Guerra Mundial e hoje a condição é conhecida como “transtorno de estresse pós-traumático” e afeta muitos dos militares que viveram os horrores dos campos de batalha, assim como pessoas que passaram por experiências traumatizantes.

Projéteis da Primeira GuerraImagem registrada uma semana antes do início da Ofensiva de Somme (Rare Historical Photos 2)

Entre os principais sintomas descritos pelos afetados temos a confusão mental, a ocorrência de pesadelos, dificuldade de concentração, fadiga, taquicardia, paralisia, dificuldade de enxergar e de ouvir, causadas pelo transtorno de conversão, tremores etc. Mas, voltando aos soldados da 1ª Grande Guerra, segundo o Rare Historical Photos, muitos dos soldados que desenvolveram a condição chegaram a ser processados e até executados por fraqueza, covardia e deserção.

Vida nas trincheiras em SommeVida nas trincheiras em Somme (Rare Historical Photos 2)

Não existem números sobre quantos soldados foram mortos depois por ficarem insanos por causa guerra, mas, anos mais tarde, o governo britânico emitiu um perdão a todos aqueles foram acusados e executados por covardia e por abandonarem seus postos.

Batalha de SommeSoldados lutando na Ofensiva de Somme (Rare Historical Photos 2)

Sobre a Batalha de Flers-Courcelette, ela se estendeu entre os dias 15 e 22 de setembro de 1916, e foi travada entre soldados franceses e britânicos contra um pelotão alemão. Foi durante essa batalha que os tanques de guerra fizeram sua primeira participação na História, que o esquadrão alemão Jagdstaffel 2 — ou simplesmente Jasta 2 — iniciou suas missões, esquadrão esse do qual o lendário piloto Barão Vermelho se tornaria integrante.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.