7 dos maiores bombardeios da Segunda Guerra Mundial
110
Compartilhamentos

7 dos maiores bombardeios da Segunda Guerra Mundial

Último Vídeo

Após a invasão da Polônia pela Alemanha Nazista, o mundo entrou em um estado de “guerra total” por 6 anos. Mesmo com alguns países colaborando para o conflito de forma tímida, a presença das grandes potências mundiais da época fez com que os estragos fossem monstruosos.

Conseguir deter um avião bombardeiro era uma tarefa complexa. Os dois lados, Aliados e Eixo, realizaram bombardeios sistemáticos com o objetivo de propagar o terror na população e diminuir recursos do inimigo. Abaixo separamos 7 dos maiores ataques desse tipo na Segunda Guerra Mundial, contando um pouco sobre a história de cada um.

1. Pearl Harbor

Para atacar a base americana de Pearl Harbor, no Havaí, os japoneses utilizaram 6 porta-aviões como base de suas aeronaves. Os oficiais americanos foram pegos de surpresa, o que causou estragos consideráveis na frota atracada no local. No fim das contas, os americanos tiveram 20 navios e 347 aviões destruídos ou inutilizados.

O fator surpresa fez com que, além da destruição material, 2.335 soldados acabassem mortos e 1.143 ficassem feridos. Ao mesmo tempo que era realizado o ataque principal, forças Aliadas posicionadas em pontos estratégicos do Oceano Pacífico também sofreram baixas.

2. Bombas atômicas em Hiroshima e Nagasaki

O Japão e os EUA protagonizaram os bombardeios mais significativos da Segunda Guerra Mundial. Anos após a destruição massiva alcançada no ataque de Pearl Harbor, os japoneses sofreram com os efeitos de duas bombas atômicas lançadas em seu território, um dos fatos que colocaram fim no conflito.

Nos dias 6 e 9 de agosto de 1945, as cidades de Hiroshima e Nagasaki, respectivamente, foram completamente destruídas pelos artefatos  únicas ocasiões até hoje em que esse tipo de bomba foi utilizada contra civis.

3. Bombardeio de Dresden

Entre os dias 13 e 15 de fevereiro de 1945, forças americanas e britânicas se uniram para lançar 400 bombas e dispositivos incendiários sobre Dresden, na Alemanha. Os ataques deixaram o local totalmente em ruínas, matando mais de 22 mil civis e transformando a cidade em um grande cemitério a céu aberto.

Existe muita discussão entre historiadores sobre os reais motivos desse ataque. Os Aliados afirmaram que ele foi necessário porque inutilizou um importante centro de comunicação e uma junção ferroviária vital para a Alemanha, que interligava um grande número de fábricas militares.

4. Blitz de Coventry

Conhecido centro da indústria militar inglesa, a cidade de Coventry foi atacada de forma arrasadora no dia 14 de novembro de 1940. Durante um período de 11 horas, aviões bombardeiros despejaram 550 toneladas de bombas sobre a cidade, sem contar as incendiárias.

Como se isso já não fosse o bastante, os alemães também lançaram 50 minas com paraquedas, das quais 20 eram incendiárias. O ataque destruiu 4.330 casas e matou 568 pessoas, além dos 865 feridos. Nos anos seguintes, a cidade foi bombardeada mais 40 vezes, matando mais 1.236 ingleses.

5. Bombardeio de Londres

O dia 29 de dezembro de 1940 ficou marcado pelo ataque aéreo mais agressivo realizado pelos alemães, tendo a cidade de Londres como alvo. As bombas incendiárias e de alto poder de explosão causaram inúmeros focos de incêndio, matando aproximadamente 8 mil pessoas pelas consequências do ataque.

As famosas “blitz” alemães sobre a capital inglesa se iniciaram em 7 de setembro de 1940, acontecendo por 57 noites consecutivas e, após esse período, de forma intermitente até maio de 1941. Historiadores estimam que 40 mil pessoas morreram ao longo dos ataques, e houve danos irreparáveis a monumentos históricos.

6. Bombardeio de Stalingrado

O pior ataque alemão a Stalingrado aconteceu no dia 23 de agosto de 1942, com aproximadamente 1,7 mil investidas feitas por aviões nazistas. Os danos causaram um incêndio generalizado, inutilizando o sistema de captação de água e piorando ainda mais a situação. Segundo estimativas, 40 mil pessoas morreram na ocasião, e 80% da cidade se tornaram ruínas.

7. Bombardeio de Tóquio

O lançamento das bombas atômicas foi o golpe final, mas antes delas o Japão foi atingido por diversos bombardeios Aliados. A capital do país, Tóquio, recebeu seu ataque mais forte no dia 10 de março de 1945, quando 279 bombardeiros lançaram 1.665 toneladas de napalm e bombas incendiárias na cidade.

A arquitetura do país possuía muitas estruturas em madeira, o que aumentou o poder de destruição do fogo lançado pelos Aliados. Com 3 horas de duração, o ataque foi grande o suficiente para criar um incêndio em massa que matou aproximadamente 95 mil japoneses.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.