(Fonte da imagem: Thinkstock)

De acordo com uma notícia publicada pelo site DigInfo, um grupo de pesquisadores da Universidade de Tóquio, no Japão, descobriu uma forma de utilizar o açúcar de mesa para desenvolver baterias recarregáveis mais eficientes e baratas, o que tornaria possível, no futuro, substituir os dispositivos de lítio tão utilizados hoje em dia.

Segundo a matéria, o lítio — largamente utilizado em baterias para câmeras, celulares e outros eletrônicos — não é abundantemente encontrado em todo o mundo, obrigando diversos países a importar essa substância. Assim, motivados em encontrar uma alternativa viável para desenvolver novos dispositivos recarregáveis, os pesquisadores utilizaram a sacarose como princípio ativo para atuar como ânodo — ou polo negativo — das baterias.

Os cientistas aqueceram o açúcar a 1.500 °C em um forno livre de oxigênio, transformando esse composto em um pó de carbono. E, embora outros elementos também possam ser aquecidos para a obtenção desse pó, a sacarose é extremamente abundante, o que baratearia o processo de fabricação das novas baterias, refletindo também no valor final dos eletrônicos.

Fonte: DigInfo