(Fonte da imagem: Reprodução/Wikipedia)

Asa Sherpa, alpinista que escalou o Monte Everest incríveis 21 vezes, declarou que o aquecimento global pode tornar a escalada impraticável. O motivo da preocupação é o progressivo degelo da montanha, que está deixando a rocha exposta e pode provocar deslizamentos fatais para os alpinistas.

Sherpa, que cresceu aos pés do monte, disse que hoje a sua base é muito diferente daquilo que ele lembra ter visto quando criança. Onde antes existia neve e gelo, hoje se pode observar solo exposto e pedras.

De acordo com o alpinista, essas áreas de rocha exposta tornam a escalada ainda mais difícil, pois onde antes era possível usar calçados especiais desenvolvidos para caminhar sobre o gelo — os crampons —, hoje eles podem se tornar um perigo, já que são extremamente escorregadios sobre a rocha. Além disso, o derretimento também estaria deixando fissuras antes cobertas de neve expostas, tornando a escalada extremamente arriscada.

Aproximadamente 2.900 pessoas já escalaram a montanha de quase 9 mil metros, e a maioria dos alpinistas se aventura a subi-la entre abril e maio, época do ano que oferece uma pequena janela entre a primavera e as monções.