Se você está acompanhando os Jogos Olímpicos de Londres, deve ter notado a beleza do Centro Aquático da cidade que está sediando as provas de natação. No entanto, o que você provavelmente não notou foi o sistema de dissipação de ondas da piscina do centro.

O local conta com uma das chamadas “piscinas rápidas” que pretendem evitar ao máximo a propagação das ondas geradas pelos atletas.  Para isso, a piscina foi construída com um pouco mais de três metros de profundidade e utiliza mecanismos para “engolir” ondas nas laterais.

"Engolidor de ondas" minimiza o efeito das ondas laterais. (Fonte da imagem: Reprodução/BBC)

Com isso, as ondas chegariam ao fundo sem força suficiente para voltar, e nas bordas elas seriam neutralizadas. Além do mais, as raias utilizadas para fazer as divisões entre os atletas também foram desenvolvidas para minimizar o efeito das ondas.

Fora isso, os materiais utilizados no Centro Aquático são todos otimizados para evitar que as ondas atrapalhem o desempenho dos nadadores. No fim das contas, com todos os esforços, a piscina é uma das mais rápidas que se dispões hoje no mundo e está servindo como um dos principais palcos dos jogos.

Fonte: NBC e NSF