2.435
Compartilhamentos

Criador de boneca sexual diz que quer ter um filho com sua máquina

Equipe MegaCurioso

Sergi Santos é um espanhol que inventou as chamadas bonecas sexuais em versão robô. Para ele, é apenas uma questão de tempo até que as pessoas passem a realizar cerimônias de casamentos para se unirem às suas amadas robóticas.

Como é um adepto desse tipo de relacionamento, seu objetivo pessoal agora é ter um filho com sua boneca Samantha, um robô que pesa quase 50 kg, tem oito possibilidades diferentes de programas e reproduz sons realistas de orgasmos.

Santos reconhece que os relacionamentos entre pessoas e robôs ainda são olhados com estranheza, mas compara a novidade ao surgimento do celular, que, no início, era visto como um aparelho desnecessário, mas hoje está por todos os lados.

Família feliz

Sergi Santos

Sobre o filho que pretende ter com Samantha, o cientista disse que isso não é tão difícil assim e que seu plano de reprodução envolve uma reprogramação no cérebro da boneca e, futuramente, no cérebro do “bebê”: “Eu o programaria com um genoma para que ele ou ela pudesse ter valores morais, além de conceitos de beleza, justiça e os valores que os humanos têm”, explicou ao New York Post.

O cientista acredita que produzir uma criança através de Samantha é algo extremamente simples: ele criaria um algoritmo, combinaria informações de pensamentos e valores e, em seguida, imprimiria seu filho em versão 3D.

Carreira sólida

Sergi Santos

Santos conta com a ajuda de sua primeira esposa, Maritsa Kissamitaki, para desenvolver os protótipos de robôs sexuais em seu laboratório. Com conhecimento em engenharia eletrônica, nanotecnologia, inteligência artificial e materiais aplicados, ele costuma ter sucesso em seus projetos.

Antes de começar a trabalhar com robôs sexuais, Santos era um especialista de renome em nanotecnologia, tendo palestrado em grandes universidades, como Yale.

Ele acredita que o futuro do planeta ficará sob o comando dos robôs, que nem se lembrarão da vida humana, assim como “a maioria dos humanos não se importa que não haja dinossauros”, explicou. E aí, o que você acha desse tipo de relacionamento?

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.