Peruano foge de cadeia dando sonífero para irmão gêmeo ficar em seu lugar
01
Compartilhamento

Peruano foge de cadeia dando sonífero para irmão gêmeo ficar em seu lugar

Último Vídeo

Ter um irmão gêmeo pode trazer inúmeras vantagens em sua vida, inclusive se você for criminoso. O peruano Alexander Jheferson Delgado que o diga: preso na penitenciária Piedras Gordas, no distrito de Ancón, na periferia de Lima, o cara não poupou nem o próprio irmão gêmeo em uma fuga espetacular e cinematográfica em janeiro de 2017.

Tudo começou quando Giancarlo Delgado, de 28 anos, irmão gêmeo de Alexander, foi lhe fazer uma visita na cadeia de segurança máxima, alegadamente uma das mais seguras de todo o Peru. Giancarlo foi levar algumas comidas e cartas de familiares, quando foi convidado por Alexander para conhecer sua cela.

O preso tinha sido condenado a 16 anos de reclusão por abuso sexual de crianças, já havia cumprido dois anos e queria a todo custo voltar à liberdade. Na cela particular, ele ofereceu um refrigerante com sedativos a Giancarlo, que não desconfiou que seu irmão gêmeo idêntico estivesse tramando sair dali e deixá-lo em seu lugar.

Alexander DelgadoAlexander (esq.) aplicou um golpe no próprio irmão, Giancarlo (dir.)

Quando acordou, horas depois, Giancarlo estava preso no lugar de Alexander, mas as autoridades não acreditaram na história. Depois de muita insistência, ele conseguiu provar que sua permanência no presídio era um equívoco – bastou comprovar as impressões digitais, que mostraram que Alexander realmente aplicara um golpe no próprio irmão.

Mesmo assim, Giancarlo ainda foi mantido em cárcere já que a Justiça do país acreditava que ele pudesse estar envolvido deliberadamente na fuga do irmão. Enquanto isso, uma caçada começou para recuperar Alexander, algo que aconteceu apenas 13 meses depois, na última semana, após uma recompensa de 20 mil soles (cerca de 20 mil reais) ser oferecida para quem fornecesse pistas de onde o fugitivo se encontrava.

Alexander estava vivendo no balneário de Callao, distante apenas 30 km da Penitenciária Piedras Gordas. Sua fuga também resultou na demissão do diretor da cadeia e de vários guardas, já que o cara precisou passar por ao menos seis portões antes de ganhar às ruas usando a roupa do próprio corpo – os funcionários foram acusados de negligência, já que não conferiram esse detalhe e nem o carimbo que Giancarlo tinha no braço para poder entrar e sair da visita que fizera ao gêmeo criminoso.

Ao ser recapturado, Alexander alegou que estava morrendo de saudades da mãe e por isso aplicou o golpe em Giancarlo. Ele foi transferido para o Centro Penitenciário de Challapalca, no sul do Peru, que supostamente tem uma segurança ainda mais reforçada, junto a alguns presos de maior periculosidade do país. Giancarlo alega que ainda ama o irmão Alexander, mas que o perdão só virá – se vier – com o tempo.

giancarlo delgadoGiancarlo segura foto de irmão: Alexander foi recapturado nesta semana, após 13 meses desaparecido

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.