Conheça Quasimodo, o pastor alemão corcunda
160
Compartilhamentos

Conheça Quasimodo, o pastor alemão corcunda

Último Vídeo

Cães abandonados são um problema para todo mundo. Ao mesmo tempo que colocam em risco suas próprias vidas, podem causar acidentes ou atacar alguém por já possuírem traumas de agressões que sofreram antes. Existem pessoas e ONGs que recolhem o máximo de animais que conseguem e tentam encaminhar para famílias responsáveis que darão uma vida digna aos bichinhos.

1

Isso foi o que aconteceu com este pastor alemão resgatado no estado de Kentucky, nos EUA. O pequeno detalhe é que ele não era um simples cão de rua, pois possui também uma condição rara: síndrome da espinha curta, que faz com que fique com uma corcunda.

Para seu resgate, foram necessários 5 dias de tentativas, pois ele tinha muito medo de humanos. O trabalho foi feito pelo Secondhand Hounds, um abrigo para cães sem fins lucrativos, e seu nome não poderia ser diferente de Quasimodo, conhecido personagem do livro de Victor Hugo, "O Corcunda de Notre Dame".

Inicialmente, os responsáveis pelo abrigo acharam que sua coluna era encurtada por ele ter vivido muito tempo dentro de uma gaiola pequena, situação que ocorre com frequência em canis clandestinos. No entanto, após uma avaliação veterinária ele foi diagnosticado com síndrome da espinha curta. A condição é tão rara que Quasimodo é um dos cerca de 15 cães conhecidos com esse problema.

A veterinária explicou que um cão com essa síndrome não possui várias vértebras da coluna, por isso não existe a possibilidade de uma cirurgia para correção.

2

Nos primeiros dias com Rachel Mairose, fundadora do abrigo, com quem ele passou por reabilitação social, Quasi ainda tinha medo e estava assustado, mas com o passar do tempo foi se sentindo à vontade e mostrando ser um cão como qualquer outro. Ele brinca com os outros cachorros normalmente e é muito carinhoso.

Depois de sua história e rotina ser divulgada em uma fanpage no Facebook (Quasi The Great), ele ganhou seguidores rapidamente, e várias pessoas se candidataram a adotá-lo. A ideia foi de Rachel, que acredita que ele represente muitos outros animais que vivem muito bem com alguma deficiência.

3

Apesar de ele viver sem problemas, algumas atividades precisam de adaptação devido à sua condição. O encurtamento faz com que seja difícil, por exemplo, comer num pote apoiado no chão; então, é preciso um suporte para elevá-lo a uma altura confortável no momento da alimentação.

A notícia ainda melhor é que Quasimodo conseguiu encontrar um lar, onde está sendo bem tratado e vive feliz, e é seu dono que segue alimentando a página no Facebook atualmente. 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.