Verdade ou lenda? Conheça 5 lugares que dizem ser amaldiçoados

Verdade ou lenda? Conheça 5 lugares que dizem ser amaldiçoados

Último Vídeo

Não é todo mundo que acredita em histórias de fantasmas ou de lugares mal-assombrados, mas existem alguns casos em que até os mais céticos podem ficar com uma pulguinha atrás da orelha. Selecionamos 5 lugares espalhados pelo planeta que são considerados amaldiçoados: 

1 – Torre de Alloa (Escócia) 

1

A torre fica em Clackmannanshire, na Escócia, mas não foi pelo nome gigantesco do condado que ela ganhou fama. Segundo a lenda, entre os séculos XIV e XV, um homem nobre da região mandou destruir o mosteiro local para usar as pedras na construção de um grande palácio para a sua família, conhecida como Erskine. A decisão revoltou o abade da cidade de Alloa, que lançou uma série de maldições não apenas sobre o patriarca familiar, mas também sobre todos que fizessem parte de sua linhagem a partir daquele momento. 

O religioso afirmou que a família perderia todo o seu poder e seria extinta da face da Terra. Até aí, nada de mais, qualquer um pode falar isso da boca para fora. Mas o abade fez questão de gorar os Erskine de maneira mais específica. Disse que a principal mulher da casa arderia no fogo e que alguns membros da família “jamais veriam a luz do dia”. Dito e feito. No início do século XIX, um grande incêndio tomou conta da mansão, matando a mulher de John Francis Erskine, que nada tinha a ver com a história. Além disso, três dos seus filhos nasceram cegos. 

2

Se isso não foi o bastante para você, o abade também declarou que a maldição só seria desfeita quando uma árvore nascesse das cinzas do palácio. Em 1820, um broto foi visto crescendo no topo do prédio. Hoje em dia, a torre é a única parte da construção dos Erskine que sobreviveu ao tempo, sendo protegida pelo governo escocês. 

2 – Cemitério dos trabalhadores (Egito) 

3

Em 2017, escavações arqueológicas descobriram um enorme cemitério com milhares de corpos de pessoas que trabalharam na construção da Grande Pirâmide de Gizé. Uma das tumbas do complexo pertencia a um dos supervisores dos trabalhadores. Nela, inscrições dizem que “aquele que ousar invadir ou destruir este local sagrado encontrará crocodilos e hipopótamos nas águas e serpentes e escorpiões em suas terras”. 

Atualmente, o complexo está aberto para visitas de turistas, mas não há muita gente optando por esse tour durante uma viagem pelo Egito... 

3 – Ruínas de Rocca Sparviera (França) 

5

À primeira vista, uma visita a um castelo na Riviera Francesa parece interessante e até mesmo romântica. Mas a história por baixo de suas ruínas não é nada amorosa, é perturbadora. Contam que uma nobre medieval se mudou para o local após a morte de seu marido junto com seus dois filhos e um monge, que era bastante chegado a tomar uns vinhos. 

Acontece que, em plena celebração de Natal, a mulher saiu do castelo para acompanhar a missa da meia-noite no vilarejo. Na volta, encontrou o monge bêbado e seus filhos, mortos. Há quem diga que o homem “religioso” chegou a servir um banquete a ela antes de contar qual era a bizarra origem de toda aquela carne. 

6

Devastada, a francesa amaldiçoou o castelo: não haveria mais vida ali, e nem mesmo o canto dos pássaros poderia ser ouvido. Até hoje, viajantes de passagem pelo local dizem que o silêncio toma conta da área. 

4 – As pedras de Koh Hin-Ngam (Tailândia) 

7

A ilha tailandesa é muito pequena e inabitada, mas dizem que possui grandes poderes divinos. Segundo crenças de nativos, as pedras negras que dominam o local foram colocadas lá pelo deus Tarutao, que decretou que qualquer um que as retirasse de lá seria amaldiçoado. Verdade ou não, as autoridades que administram a ilha recebem dezenas delas todos os anos por correio. Tudo porque turistas (pegos pela maldição?) se arrependem do “roubo” e as devolvem rapidinho. 

5 – Cidade-fantasma de Bodie (Estados Unidos) 

8

Para começar, seu nome já se parece com bode, que muitos acham que é um animal macabro, coisa do capeta! Mas o coitado do bicho não tem nada a ver com essa história. A cidade da Califórnia chegou a ter cerca de 10 mil habitantes durante a grande corrida pelo ouro que rolou na região durante o século XIX, mas seu sucesso durou pouco. Com o declínio do negócio (uma hora o ouro acaba) e uma série de incêndios, Bodie foi sendo deixada até ser considerada completamente abandonada, em 1950. 

Como era uma cidade sem dono, suas casas foram invadidas ao longo do tempo por viajantes em busca de lembrancinhas daquele pedaço da história dos Estados Unidos. Mas, assim como no caso da Ilha de Koh Hin-Ngam, os ladrõezinhos se arrependeram e devolveram os objetos, alegando que estavam amaldiçoados. Em 1962, Bodie foi transformada em parque estadual e, em seu museu, há uma série de cartas que foram enviadas para relatar como as peças retiradas dali levaram a desgraça do local para a vida das pessoas. 

9

Mais tarde, surgiram rumores de que os próprios patrulheiros do parque estavam criando aquelas histórias. Por quê? Justamente para que as pessoas parassem de roubar tantos itens da cidade! Seria mais ou menos esse o tipo de origem da maioria das maldições que vemos por aí?

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.