180
Compartilhamentos

Você sabe qual é o passaporte mais poderoso do mundo?

Quando a ideia de uma viagem internacional surge, a primeira providência a ser tomada é verificar a validade do passaporte ou correr atrás da primeira via. Para nós, brasileiros, o documento é opcional no acesso a alguns países da América do Sul (nos quais é possível entrar com a apresentação da cédula de identidade), mas essencial para o resto do mundo.

Ao mesmo tempo que algumas folhas de papel podem ser o princípio de uma viagem há muito sonhada, a falta do visto solicitado por alguns países pode fazer tudo acabar mais cedo. Nosso salvo-conduto não é dos mais restritos, mas você sabe qual é o mais poderoso de todos?

Poder nipônico

Atualmente, o passaporte que tem acesso a mais países sem necessidade de solicitação de um visto prévio é o japonês. Até pouco tempo atrás, os alemães podiam se gabar de ter o documento mais poderoso do mundo, mas agora eles estão livres para entrada em "apenas" 188 países sem pedir autorização — mesmo caso dos habitantes de Singapura. Os nipônicos conseguem admissão em 189 países, somente um a mais que os concorrentes.

Mesmo com essa isenção, alguns desses 189 países exigem que o visto seja obtido na imigração, assim que a pessoa chega. O processo é rápido, e o passageiro só tem a viagem interrompida em situações pontuais.

Outra possibilidade para esses passaportes é a eTA (autorização eletrônica de viagem). Ela funciona mais como um registro prévio do passeio, com a liberação da entrada sendo feita online, em alguns instantes e sem necessidade de comparecimento no consulado.

E nós, como ficamos?

O Brasil não possui o pior passaporte do mundo; podemos entrar em 170 países sem necessidade de visto, ficando em 15° na listagem organizada pela empresa britânica Henley & Partners. Temos acesso a praticamente toda a Europa, inclusive a Rússia, obtendo permissão na barreira de imigração.

Entre os destinos mais visados que solicitam visto prévio dos brasileiros estão EUA, Canadá e Austrália. Nesses casos, é preciso seguir o processo estabelecido em cada consulado para que a viagem não acabe antes da hora.

Altos e baixos

A maioria dos passaportes europeus estão no topo da lista; a Islândia aparece em oitavo lugar, com acesso direto a 181 países. Entre ela e o Japão, existem outros 27 territórios, como Coreia do Sul, EUA, Canadá, Austrália e Nova Zelândia.

Passaportes italianos e espanhóis ficam em terceiro lugar, com livre entrada em 187 países, enquanto pessoas com o documento emitido pelo governo de Portugal podem circular em 186, na quarta posição. Já na parte de baixo da lista estão o Irã e o Afeganistão, que têm acesso a somente 30 nações sem a necessidade de visto.

Em uma declaração, o Dr. Christian H. Kälin, presidente do grupo Henley & Partners, disse que a necessidade de liberação é maior do que nunca. "Considerando todo o espectro econômico, os indivíduos querem ultrapassar as restrições que lhes são impostas por suas origens e acessar oportunidades de negócios, estilo de vida, carreira e finanças em escala global", disse ele.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.