6 tradições dos casamentos reais britânicos seguidas por Harry e Meghan

6 tradições dos casamentos reais britânicos seguidas por Harry e Meghan

Último Vídeo

O casamento do príncipe britânico Harry com a atriz norte-americana Meghan Markle, no último dia 20, chamou a atenção de todo o mundo por conta das quebras de protocolo protagonizadas pelo casal moderninho. Porém, algumas das mais inabaláveis tradições de enlaces da família real britânica continuaram firmes e fortes. Confira:

1. Autorização para casar

A autorização da rainha para o enlace já era uma tradição real, mas o Ato de Sucessão à Coroa, assinado em 2013 pelo Parlamento do Reino Unido, estabeleceu novas regras. Segundo ele, o monarca deve autorizar o casamento de qualquer pessoa que esteja até o 6º lugar na fila para o trono – e essa é justamente a posição de Harry, que está atrás de seu pai, seu irmão e seus três sobrinhos. Por isso, em março, a rainha assinou o decreto que autorizava o neto a se casar.

casamento

2. Anel da noiva em ouro galês

A tradição foi lançada por Elizabeth I, a Rainha-Mãe, bisavó do príncipe Harry, em 1923: as noivas da família real deveriam usar alianças de ouro galês, que é 5 vezes mais raro e mais caro do que outros tipos de ouro. A rainha Elizabeth II, a princesa de Gales (Diana), a duquesa da Cornualha (Camila) e a duquesa de Cambrigde (Kate) são algumas das que seguiram a tradição. Meghan, agora duquesa de Sussex, usou um anel de ouro galês presenteado por ninguém menos que a rainha!

anel

3. Buquê no túmulo

O Túmulo do Soldado Desconhecido foi construído dentro da abadia de Westminster, em Londres, em 1920, para enterrar um soldado não identificado morto na Primeira Guerra Mundial. Ele se tornou um local de homenagem para todos os soldados britânicos mortos em combate.

Em 1923, durante o casamento de Elizabeth I, a Rainha-Mãe, a monarca deixou o seu buquê no monumento, para homenagear a memória de seu irmão Fergus, morto na Batalha de Loos, na França, durante a Primeira Guerra Mundial. Desde então, todas as noivas seguintes continuaram com a tradição, levando o buquê para o túmulo no dia seguinte ao casamento e às fotos oficiais.

buquê

4. Retrato oficial

O rei Eduardo VII, que reinou entre 1901 e 1910, começou com a tradição de juntar a família para tirar uma foto oficial da cerimônia de casamento. O registro costuma ser feito entre a cerimônia em si e a recepção. No enlace de Harry e Meghan, o fotógrafo escolhido para perpetuar a tradição foi o badalado Alexi Lubomirski.

casamento real

5. A roupa do noivo

Normalmente, costuma-se falar mais da roupa da noiva do que a do noivo, mas você deve ter reparado na quantidade de medalhas e adereços usados no “terno” de Harry, certo? Ele estava usando seu uniforme militar, já que servir ao exército é uma obrigação dentro da monarquia britânica, com os noivos usando seus uniformes durante o casamento.

casamento

6. Bolo de casamento

Cada convidado recebe um pedaço do bolo dentro de uma bela lata decorativa que contém um agradecimento pela presença na cerimônia. A camada superior do bolo, porém, é preservada para ser servida durante o batizado dos filhos do casal, enquanto uma fatia sempre acaba sendo destinada a leilões.

bolo

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices desse mundão afora! Cadastre seu e-mail e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.