Metrô de SP paga R$ 40 mil por mês para ONG gerir playlist de música
121
Compartilhamentos

Metrô de SP paga R$ 40 mil por mês para ONG gerir playlist de música

Último Vídeo

Os paulistanos que utilizam metrô para locomoção devem ter notado que, desde a sexta-feira passada (6), algumas estações estão com música clássica, jazz e MPB como som ambiente — hoje (11), mais de 55 estações já contam com as músicas. Segundo o Metrô SP, a ideia é que o som ambiente também diminua o stress do paulistano.

A playlist de 200 músicas tem um custo mensal de R$ 39 mil para o Metrô de SP

A empresa responsável pela lista de músicas reproduzidas é o Instituto de Cultura e Cidadania (iCult), que recebe R$ 39 mil por mês do Governo de São Paulo para gerir as playlists, segundo o Bom Dia SP.

O iCult está utilizando o sistema de som já existente do Metrô de São Paulo para emitir as músicas nacionais e internacionais, que transitam entre os gêneros clássico, jazz, bossa nova, MPB e samba. A playlist de R$ 39 mil por mês conta com mais de 200 músicas.

O TecMundo — site parceiro do Mega Curioso — ligou para os dois números disponibilizados pelo Instituto de Cultura e Cidadania para checar a planilha de custos: o primeiro redireciona para um edifício residencial, e o segundo está indisponível. Realizamos contato por email, sem resposta até o fechamento desta matéria.

  • Caso seja liberado acesso para a planilha de custos sobre os R$ 39 mil mensais, os nossos colegas do TecMundo vão atualizar esta matéria e nós, do Mega Curioso, vamos compartilhar as novidades por aqui.

Metrô de SP paga R$ 40 mil por mês para ONG gerir playlist de música via TecMundo

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.