Você sabia que usar gravata corta a circulação para o seu cérebro?

Você sabia que usar gravata corta a circulação para o seu cérebro?

Último Vídeo

Se você estava procurando uma desculpa para não precisar mais usar gravatas, aqui está um bom motivo, pautado na ciência. De acordo com um artigo publicado no periódico Neuroradiology, esse acessório reduz a circulação de sangue, influenciando a irrigação do cérebro.

O estudo que levou a essa constatação foi conduzido pelo neurologista Robin Lüddecke e realizado no Hospital Universitário Schleswig-Holstein, na Alemanha, com 30 participantes.

Durante um período, os pesquisadores analisaram o fluxo sanguíneo em direção à cabeça dividindo os sujeitos em dois grupos: um usou gravatas e o outro, não. O estudo usou ressonância magnética para analisar os cérebros dos indivíduos logo após terem atado o nó.

Imediatamente após o início do uso da peça, os indivíduos tiveram sua circulação sanguínea na área do pescoço e da cabeça reduzida em 7,5%, uma porcentagem bastante considerável. Contudo, não se trata de um número fatal; caso contrário, os incidentes envolvendo circulação e irrigação cerebral seriam muito mais recorrentes.

Assim, embora seja considerado alto, esse valor é diretamente perigoso apenas para quem tem pressão sanguínea muito elevada. Apesar desse impacto sobre o fluxo sanguíneo cerebral, os autores da análise notaram que não há nenhuma alteração sobre o fluxo venoso direcionado ao coração.

Este não é o único reflexo das gravatas sobre o corpo. Elas também contribuem levemente para o aumento da pressão ocular, que ao longo dos anos pode provocar o desenvolvimento do glaucoma, umas das doenças oculares mais perigosas e silenciosas, que pode inclusive levar à cegueira.

Os oftalmologistas reforçam que o risco que elas oferecem não é extremamente significativo e é apenas um pequeno entre os fatores de risco do glaucoma — entre os quais está o uso contínuo do tabaco, por exemplo. Ainda não se sabe também os efeitos de se usar o acessório por longos períodos e se, depois de vários anos, ele pode influenciar no surgimento da doença.

Não precisa sair cortando as gravatas e as retirando do armário, mas não deve fazer mal afrouxar um pouco o nó, não é?

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.