Homem criado por lobos está desapontado com humanos
712
Compartilhamentos

Homem criado por lobos está desapontado com humanos

Último Vídeo

Existem diversas histórias de seres humanos que foram criados por animais, inclusive já falamos sobre algumas delas aqui no Mega Curioso. A última aconteceu na Espanha, onde Marcos Rodríguez Pantoja foi encontrado, aos 19 anos, vivendo na região montanhosa de Sierra Morena com uma matilha de lobos.

Tendo vivido entre os animais por aproximadamente 12 anos, quando foi encontrado Pantoja estava descalço e parcialmente nu, se comunicando somente através de grunhidos. Hoje, ele tem 72 anos, mora em uma pequena e gelada casa e afirma que as melhores lembranças de sua vida são da época em que convivia com os animais.

HIstória de abandono

A história de Pantoja não é das mais leves: sua mãe morreu quando ele tinha 3 anos de idade. Seu pai cuidou dele até os 7 anos, quando o levou para as montanhas, pois tinha conseguido trabalho como pastor de animais. O menino aprendeu a fazer fogo e usar as ferramentas que possuíam, mas repentinamente se viu sozinho no meio do nada. Até hoje, ele não sabe se o pai morreu enquanto estava fora ou realmente o abandonou à própria sorte.

Ele teve sorte em ser aceito na matilha de lobos, pois foram sua única companhia por todo o tempo em que viveu isolado. Os animais indicavam para ele quais frutos eram seguros para consumo. Pantoja disse à BBC que o início do contato aconteceu naturalmente: “um dia, entrei em uma caverna e comecei a brincar com filhotes de lobo que moravam lá; depois disso, todos dormiram. Mais tarde, a mãe trouxe comida para eles, e eu acordei”.

Após todos os filhotes comerem, a mãe jogou um pedaço de carne para ele se alimentar. Pantoja conta que, incialmente, ficou receoso, pois acreditava que o animal o atacaria pelo ato, mas a mãe empurrava o pedaço de carne com o focinho cada vez mais próximo dele. Ele finalmente comeu, para logo após ela começar a lambê-lo, fato que o fez crer que era parte da família.

Vida fora da selva

Após ser resgatado, ele afirma que sua vida foi destruída, pois nunca conseguiu se adaptar aos costumes do mundo moderno; inclusive, foi frequentemente enganado e explorado por sua falta de habilidades sociais. Ele sente saudade de seus companheiros e sofre com a solidão gerada pela frieza dos seres humanos.

Na tentativa de reviver sua infância, ele foi até as montanhas e tentou contato com os lobos, mas eles não o reconheceram. Em entrevista ao El Pais, ele relatou: “encontrei os lobos e posso chamá-los, mas eles não se aproximam de mim. Agora cheiro como um humano, uso desodorante”.

Uma de suas maiores dificuldades foi se acostumar com o barulho da cidade e o ritmo frenético de pessoas. Segundo ele, “as pessoas vão e voltam como formigas. Mas pelo menos as formigas vão na mesma direção; já as pessoas vão para todos os lugares".

A história de sua vida virou um filme, lançado em 2010, chamado "Entrelobos". Atualmente, ele vive em uma pequena casa, que se assemelha muito a uma caverna, onde planta flores para tentar se manter conectado com a natureza.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.