Taleedah Tamer é a primeira top model da Arábia Saudita a desfilar em Paris

Taleedah Tamer é a primeira top model da Arábia Saudita a desfilar em Paris

Último Vídeo

Quando eu era mais nova, não passava pela minha cabeça não ver mulheres saudistas em capas de revista ou em sessões fotográficas de moda, mas conforme eu fui ficando mais velha, eu pensava 'por que essas mulheres não se parecem comigo?

A fala é da supermodelo Taleedah Tamer, em entrevista à revista Harper's Bazaar Arábia. Com apenas 17 anos, Taleedah ganhou projeção internacional quando protagonizou o desfile da grife Antonio Grimaldi de Alta Costura durante o desfile da Paris Fashion Week, um feito até então inédito para uma modelo nascida e criada na Arábia Saudita.

Um dos mais restritivos do mundo no que diz respeito à liberdade feminina, o país não necessariamente proíbe a profissão, mas é extremamente raro que elas tenham participação em atividades internacionais, e com frequência desfiles locais só acontecem diante de audiências restritas às mulheres.

Taleedah rompe com essa tradição ao desfilar na França e também com a capa da Harper’s Bazaar. Filha de pai saudita e mãe italiana, ela cresceu na cidade de Jidá e, agora, planeja se mudar para Milão para estudar e trabalhar na indústria da moda.

Apesar de ser inovadora e de ter boas intenções, Taleedah sabe que ser modelo ainda é visto com maus olhos por muitos tradicionalistas do país.

"Quando eu comecei a modelar, nunca pensei que seria a primeira modelo saudita, mas agora parece o momento perfeito para a indústria se abrir. Eu quero representar as mulheres sauditas que são fortes e bonitas. Por que modelar não pode ser feito de uma forma que seja respeitosa à nossa cultura?"

A inspiração para atuar no ramo da moda veio da própria mãe de Taleedah, Cristina Tamer, que trabalhou com marcas como Giorgio Armani, Gianfranco Ferré e La Perla, mas ela também tem o apoio do pai, Ayman Tamer, um magnata da indústria farmacêutica e cosmética.

O misto dos traços italianos da mãe com a identidade árabe do pai é, segundo a revista Harper's Bazaar, justamente o que faz com que a beleza da modelo seja tão exótica e diferente.

E a top model admite que essa combinação é parte de suas características favoritas, mas reforça também que as mulheres da Arábia Saudita têm muito a oferecer em termos de beleza. "Sauditas são pessoas muito criativas, está em nosso sangue. Hoje, nós estamos vendo nossos talentos apresentados em um nível mais global, em vez de apenas regionalmente, e eu acho que é realmente importante que diferentes aspectos das mulheres árabes sejam mostrados, mas também que eles nos permitam fazer isso."

Enquanto suas compatriotas ainda precisam lutar para conseguir mais abertura do país com relação aos direitos das mulheres e à sua participação no mundo da moda, para Taleedah, agora o céu é o limite. Depois de Grimaldi, ela sonha em trabalhar com Giorgio Armani, como sua mãe, mas também mira em Donatella Versace, Alexander McQueen e Karl Lagerfeld.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.