6 cidades nas quais os habitantes convivem com animais exóticos
44
Compartilhamentos

6 cidades nas quais os habitantes convivem com animais exóticos

Último Vídeo

A regra costuma ser dura, mas simples: o ser humano expande seus territórios e urbaniza regiões que, até então, eram o habitat natural de animais selvagens. Na maioria das vezes, os bichos acabam fugindo para outras áreas desertas; porém, em determinados casos, eles insistem em continuar morando por ali, e a civilização moderna se vê obrigada a conviver com essa vizinhança incomum.

Em algumas cidades ao redor do mundo — especialmente nos EUA —, os residentes estão acostumados a encontrar animais exóticos em seus passeios diários. Será que você teria coragem de se mudar para alguma dessas localidades? Confira nossa seleção e responda no campo de comentários.

1) A onça-parda de Los Angeles

Famoso por abrigar o gigantesco letreiro onde se lê “Hollywood”, o Parque Griffith, localizado na cidade de Los Angeles, possui um habitante incomum: uma onça-parda macho catalogada e conhecida simplesmente como P-22. As autoridades a encontraram pela primeira vez em 2012, e, desde então, têm monitorado seus movimentos e sua dieta.

Embora o mais sensato fosse transportar o puma para outro lugar, os cientistas garantem que P-22 não representa risco algum para os visitantes do parque — especialmente porque ele já se acostumou com a presença humana e tem hábitos noturnos, andando por aí somente quando o local está fechado ao público.

2) Os coiotes de Chicago

Embora coiotes sejam comuns em todo o território dos Estados Unidos, eles são particularmente famosos em Chicago — estima-se que existam 4 mil deles vivendo na região. E, embora eles apreciem andar em cemitérios, jamais foi registrado um caso de ataque contra seres humanos. Ainda bem!

3) As raposas de Londres

Quem mora em São Paulo está acostumado a ver cachorros e gatos sem dono ao andar pela região central da cidade. Lá em Londres o cenário é parecido — só troque esses dois animais domésticos por raposas-selvagens. São mais de 10 mil vulpídeos espalhados pela capital da Inglaterra, mas, para a tranquilidade de quem pretende passar as suas próximas férias por lá, elas costumam ser bem sorrateiras e jamais atacam seres humanos.

4) Os cervos de Nara

Você deve ter percebido que, até agora, todos os animais citados convivem com os seres humanos de forma discreta, evitando aparecer em público e preferindo andarilhar durante a noite. Porém, as coisas não são bem assim na cidade de Nara, no Japão. A região é conhecida pela abundância de cervos, que caminham pelas ruas tranquilamente ao lado dos humanos há mais de 1,3 mil anos.

Existe uma explicação religiosa para isso: de acordo com uma mitologia local, o deus do trovão Takemikazuchi chegou à cidade montado em um desses ruminantes. Por isso, além de serem adorados, os cervos são considerados uma verdadeira atração turística para quem viaja para Nara.

5) Os leopardos de Mumbai

Mumbai — também conhecida como Bombaim — é a mais importante cidade da Índia. Porém, se você pretende visitá-la algum dia, prepare-se para lidar com uma população de 41 leopardos. A maioria deles se limita ao Parque Nacional de  Sanjay Gandhi, mas existem relatos de alguns exemplares explorando vielas escuras das zonas urbanas à noite. Eles se alimentam principalmente de cachorros e, diferente de outros animais desta lista, já provaram ser perigosos para a população local em alguns casos.

6) Os javalis de Berlim

A capital da Alemanha tem um probleminha com esses suínos — em 2012, por exemplo, três pessoas e um policial ficaram feridos após o ataque de um javali que pesava 120 kg. Embora esse incidente possa assustar possíveis turistas, vale lembrar que, na maioria das vezes, essas criaturas só andam pela cidade durante a noite e por um curto período, procurando restos de comida e retornando a seus abrigos.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.