Spa de luxo cria “favela fake” para turistas na África do Sul
54
Compartilhamentos

Spa de luxo cria “favela fake” para turistas na África do Sul

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

Cerca de uma em cada oito pessoas do mundo vivem em favelas. No total, são aproximadamente um bilhão de pessoas nessa condição, de acordo com relatório da Organização das Nações Unidas (ONU). Grande parte dessa população não teria condições financeiras para bancar férias em um hotel cinco estrelas. Porém, um luxuoso spa na África do Sul criou uma área temática simulando uma favela para que seus hóspedes possam “conhecer a pobreza” de maneira segura. E confortável, é claro.  

A acomodação inusitada do Emoya Hotel & Spa foi divulgada em um vídeo da empresa de 2012:

"Milhões de pessoas vivem em assentamentos informais por toda a África do Sul. Esses assentamentos consistem em milhares de casas, também conhecidas como Shacks (barracas), Shantys (cabanas) ou Makhukhus. Essas cabanas geralmente são feitas com velhas chapas de ferro onduladas ou qualquer material impermeável que é montado de maneira a formar uma pequena 'casa' ou abrigo onde os moradores podem ter uma vida normal. Uma lâmpada de parafina, velas, um rádio de bateria, um banheiro externo e um tambor usado para fazer fogo e cozinhar fazem parte deste estilo de vida”, informa a descrição do vídeo. 

A empresa ainda garante, na descrição, que você pode ter a experiência de viver dentro de um desses barracos em um ambiente seguro. "Esta é a única favela do mundo equipada com aquecimento sob o piso e acesso sem fio à internet!", completam. O resort garante as alegrias da vida da favela sem os incômodos do crime, doenças ou falta de saneamento.

De acordo com o site Gizmodo, o valor da diária é de US$ 82 (cerca de R$ 317). A controversa “favela de luxo” do Emoya Hotel & Spa foi alvo de críticas por todo o mundo desde sua divulgação em 2012. Talvez seja esse o motivo que levou a empresa a retirar a página dedicada a essa área temática do spa de seu site oficial. 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.