Espiar o celular do “mozão” pode indicar o fim da relação,  aponta estudo

Espiar o celular do “mozão” pode indicar o fim da relação, aponta estudo

Último Vídeo

Você costuma dar aquela espiadinha no celular do “mozão”? Pois saiba que, de acordo com uma pesquisa realizada com participantes do Canadá, Europa e Estados Unidos, bisbilhotar o celular do parceiro enquanto ele não está por perto pode levar ao fim do relacionamento.

O estudo envolve depoimentos de como cada indivíduo começou a bisbilhotar o celular da outra pessoa e o motivo que o levou a isso, bem como o que aconteceu depois da espionagem.

 Reprodução/IFL Science

Do total de 100 participantes, 45 disseram que o relacionamento acabou após o início das olhadinhas no celular, enquanto o restante (55) relatou conseguir viver bem, mesmo com a falta de confiança.

De acordo com o autor do estudo, Ivan Beschastnikh, professor de ciência da computação na University of British Columbia, em Vancouver, no Canadá, os relacionamentos terminaram por dois motivos: quebra de confiança ao olhar o celular sem a permissão do outro, ou porque a relação não era tão estável assim.

Além do mais, os entrevistados durante a pesquisa foram separados em dois grupos: os que entendem que a confiança precisa ser construída ao longo do tempo e serve como base no relacionamento e aqueles que acham que o culpado é sempre o outro, mas não entendem porque o parceiro começou a bisbilhotar primeiro.

Ainda segundo o estudo, vítimas que consideram o relacionamento sólido disseram superar a falta de confiança do parceiro e, em alguns casos, até cederam de vez o acesso ao telefone.

O momento mais propenso para ter o celular bisbilhotado por pessoas dentro do circulo interno é durante o banho ou na ida ao banheiro, relata o professor de ciência da computação. Ele ainda ressalta que, em caso de dúvida, é melhor o celular por perto em qualquer uma das situações.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.