Seja o primeiro a compartilhar

Copa do Mundo: as 9 partidas mais incríveis da história

A Copa do Mundo organizada pela FIFA é um momento intenso para o fã de futebol: a cada quatro anos, alguns dos melhores jogadores do planeta se reúnem e, com certa frequência, protagonizam algumas das partidas mais inesquecíveis da história do esporte. 

A seguir, o Mega Curioso selecionou alguns desses jogos, com base em resultado, placar, importância da partida e panorama do jogo. 

Nem todos os grandes embates das 21 edições da Copa do Mundo já realizadas foram listados: deixamos de fora quatro das cinco conquistas da Seleção Brasileira, por exemplo. Por isso, deixe o seu comentário caso o seu jogo mais memorável tenha ficado de fora.

Brasil 1 x 2 Uruguai - 1950

O famoso "Maracanazzo" assombra o país há mais de 70 anos — e não é por acaso. No regulamento da época, não havia uma partida final, mas sim um quadrangular com as equipes melhor classificadas. O Brasil estava em primeiro na classificação e só precisava empatar com o Uruguai para levantar a primeira taça, logo em pleno Maracanã com mais de 170 mil espectadores .

Os anfitriões saíram na frente, mas levaram a virada nos últimos 25 minutos de jogo, com um tento especialmente cruel de Ghiggia que levou o país ao bicampeonato.

Coreia do Norte 3 x 5 Portugal - 1966

A Coreia do Norte nunca havia participado de uma Copa do Mundo até 1966, quando eliminou a Itália e virou a primeira seleção da Ásia a chegar tão longe na competição. E a partida seguinte parecia ser uma nova zebra: o time abriu 3 a 0 contra Portugal em 25 minutos.

O que se seguiu, entretanto, foi uma das maiores viradas da história da competição: com quatro gols de Eusébio, dois deles de pênalti, Portugal saiu vencedor por 5 a 3. A Coreia do Norte só voltaria a uma Copa do Mundo em 2010.

Itália 4 x 3 Alemanha Ocidental - 1970

Considerado pela própria FIFA como um dos maiores jogos da história do torneio, a semifinal de 1970 foi uma partida intensa, disputada e cheia de gols nos instantes finais.

Os italianos venciam por 1 a 0 até os 45 minutos do segundo tempo, quando Schnellinger empatou. No tempo extra, Gerd Müller fez dois em poucos minutos, mas a Itália manteve a vantagem com um gol de Gianni Rivera, já no segundo tempo da prorrogação, que decretou o placar.

Brasil 4 x 1 Itália - 1970

Toda a garra dos italianos acabou não sendo recompensada: a equipe foi derrotada pelo Brasil na final e viu o rival ser o primeiro tricampeão mundial.

O tricampeonato do Brasil, que rendeu ao país a Taça Jules Rimet, foi um show de uma das maiores gerações do futebol nacional. A goleada por 4 a 1 contou com um tento de Pelé em seu último mundial, além de um gol que mostrou toda a força coletiva e a técnica da equipe, culminando em uma bomba do capitão Carlos Alberto Torres.

Holanda 1 x 2 Alemanha Ocidental - 1974

O "Carrossel Holandês" era a grande sensação da Copa do Mundo de 1974 pelo talento coletivo e individual da equipe, com astros como Johan Cruijff e a tática inovadora de Rinus Michels.

Só que faltava ganhar um jogo: contra a Alemanha Ocidental, outro grande time com um plano de jogo que anulou os talentos do rival e deixou o jogo mais equilibrado do que se imaginava. O artilheiro Gerd Müller, por muito tempo o maior da história das Copas, fez o gol do título.

Itália 3 x 2 Brasil - 1982

O Brasil era o favorito da Copa do Mundo de 1982, com um time badalado e com ótimas atuações. Mas uma série de gols perdidos, desatenção da defesa e uma tarde iluminada de Paolo Rossi estragaram a festa.

Assim como em 1950, bastava um empate. O time de Sócrates, Zico, Falcão e tantos outros astros não deixaram barato e lutou até o fim pelo placar, mas partida no fim ficou conhecida como "a tragédia do Sarriá".

Inglaterra 1 x 2 Argentina - 1986

Uma única pessoa é responsável por colocar esse jogo das quartas-de-final da Copa do Mundo de 1986, no México, nessa lista: Diego Armando Maradona. Ele não apenas fez um gol histórico, considerado um dos mais bonitos de todas as edições das Copas, mas também abriu o placar com o famoso toque irregular de mão — "La Mano de Dios".

O jogo ainda teve uma rivalidade além do futebol: foi o primeiro jogo oficial entre as seleções após a Guerra das Malvinas, que envolveu uma disputa de território entre os países.

Uruguai 1 (4) x (2) 1 Gana - 2010

Gana estava prestes a ser o primeiro país do continente africano em uma semifinal de Copa do Mundo, até começar uma sucessão de acontecimentos surreais. O atacante Luis Suárez impediu um gol certo ao defender uma conclusão com as mãos, sendo expulso e gerando um pênalti.

Só que a cobrança foi desperdiçada por Asamoah Gyan, mantendo o placar de empate. Nas penalidades, o Uruguai conseguiu a vitória e terminou a competição em terceiro.

Brasil 1 x 7 Alemanha - 2014

É ainda traumático para muitos brasileiros falar sobre essa partida, enquanto para outros ela virou fonte de piadas. Mas ela é de fato histórica: trata-se da pior derrota em casa de um time em uma fase tão avançada de Copa do Mundo.

O "apagão" sofrido pela seleção no Mineirão levou os rivais a fazerem cinco gols em 20 minutos, praticamente sem resistência da única seleção pentacampeã do mundo.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.