Seja o primeiro a compartilhar

Entrada proibida: 6 lugares do mundo em que você não pode entrar

O planeta é repleto de lugares interessantes e todo viajante adora somar expectativa com uma bela foto do local, mas para o bem da saúde, alguns deles não são abertos aos olhares curiosos.

A seguir conheça alguns destinos que não dão acesso a turistas e deixam bem claro que não são bem-vindos.

1. Ilha da Cobras ou Ilha da Queimada Grande

(Fonte: Intituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade/Reprodução)(Fonte: Intituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade/Reprodução)

Essa ilha é uma unidade de conservação sob proteção do instituto Chico Mendes e está localizada no litoral paulista. Sua biodiversidade nada atrativa, as cobras, abriga uma espécie rara e incrivelmente mortal chamada jararaca. De acordo com algumas estimativas, há de uma a cinco cobras para cada metro quadrado de terra na ilha.

O nome Queimadas foi dado em razão de pescadores desavisados aportarem na ilha e se protegerem das víboras com fogueiras. As raras exceções feitas para acesso ao local são para cientistas, que, por precaução, são acompanhados médicos.

2. Caverna Lascaux

(Fonte: Traumrune/Wikimedia Commons)(Fonte: Traumrune/Wikimedia Commons)

A Caverna de Lascaux, na França, descoberta em 1940, é repleta de pinturas rupestres. Os desenhos datam do período Paleolítico Superior — aproximadamente 15 mil a.C.

Embora já tenha sido aberta a visitação, hoje a caverna é território proibido, pois as luzes artificiais utilizadas nas visitas promoveram crescimento de algas e desgastam as pinturas. Mas para o consolo dos mais curiosos, existe uma réplica do local ao lado da original.

3. Santuário de Ise

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

É um santuário xintoísta, localizando no Japão, cuja construção remonta há 2 mil anos. Segundo relatos, desde o final do século VII sofre demolição e reconstrução a cada duas décadas para simbolizar o conceito de morte e renascimento. Embora só possa ser apreciado pelo lado externo por turistas, seu interior é acessível aos mais altos sacerdotes ou sacerdotisas.

Outra razão para a reconstrução do santuário a cada 20 anos é que ajudaria manter vivo o estilo arquitetônico tradicional e como é de madeira, ele se deteriora com o passar dos anos. Quando o templo é reconstruído, cada detalhe do design ornamentado precisa ser replicado, tornando-o uma das estruturas mais caras do país.

4. O Silo Global de Sementes de Svalbard

(Fonte: Cierra Martin/Wikimedia Commons)(Fonte: Cierra Martin/Wikimedia Commons)

Localizado numa ilha remota, denominada Spitsbergen, na Noruega, o espaço abriga mais de 1 milhão de amostras de sementes do mundo todo. É como se fosse uma cópia das espécies vegetais e sua principal função é a preservação delas.

A instalação foi planejada para proteger seu conteúdo de visitantes indesejados. Tem profundidade suficiente no subsolo e é alta o suficiente (acima do nível do mar) para resistir a terremotos, elevação do oceano e ataques nucleares.

5. Arquivos secretos do Vaticano

 (Fonte:JerOme82/191images/Pixabay) (Fonte:JerOme82/191images/Pixabay)

É de conhecimento geral que o Vaticano é o menor país soberano do mundo. Mas o que muitos não sabem é que existe uma área reservada que os turistas não podem ter acesso. Nele estão contidos os documentos pessoais de todos os papas que precederam o atual — uma espécie de arquivo secreto!

Embora o acesso seja restrito, alguns pesquisadores são autorizados a entrar e podem solicitar até cinco arquivos por dia, mas precisam informar exatamente o que desejam, pois a navegação é proibida.  

6. Heart Reef

 (Fonte: Vincent Rivaud/Pexels) (Fonte: Vincent Rivaud/Pexels)

Esse recife na Austrália, com forma de coração, é definitivamente encantador. No entanto, não se engane: para fotografar essa paisagem, você terá que contratar serviço de helicóptero e nem pode pensar em descer no local. Até mesmo os mergulhadores foram afastados com o intuito de preservar o ecossistema!

Gostou dessa lista? Conheça mais lugares proibidos mundo afora!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

Comentários

Você já percebeu que passamos por algumas mudanças por aqui, né? Uma delas é melhorar também o nosso campo de comentários - e nada melhor do que você, nosso leitor, para nos ajudar e garantir que a gente esteja no caminho certo. Substituímos temporariamente nossos comentários por uma pesquisa rápida para implementarmos mais uma melhoria. Como você acredita que nossa interação pode ser mais próxima aqui?

CLIQUE AQUI PARA RESPONDER