Finalmente descobriram quem emitiu o misterioso sinal extraterrestre “Wow!”
835
Compartilhamentos

Finalmente descobriram quem emitiu o misterioso sinal extraterrestre “Wow!”

Último Vídeo

Você já ouviu falar a respeito do misterioso sinal “Wow!”? Em caso negativo, saiba que se trata de um potente sinal de origem extraterrestre registrado pelo radiotelescópio Big Ear, da Universidade de Ohio, há 40 anos. A emissão teve duração de 72 segundos e foi identificada pelo astrônomo norte-americano Jerry Ehman — que ficou tão surpreso com a forte intensidade do sinal que escreveu “Wow!” ("uau") ao lado da sequência capturada pelos dispositivos do radiotelescópio.

Emissão extraterrestre

Conforme explicamos em uma matéria anterior aqui do Mega Curioso (que você pode acessar através deste link), a imagem que você pode ver a seguir, onde é possível ver a anotação de Ehman junto a uma sequência de letras e números, mostra o que os instrumentos do Big Ear capturaram.

Famosa anotação de Ehman junto às leituras do Big Ear

Segundo as leituras, o sinal foi tão forte que ultrapassou o limite da escala preparada para as observações e foi identificado como ondas magnéticas em uma frequência de 1420.4556 MHz — correspondente à famosa linha de 21 centímetros do hidrogênio, também chamada de “janela da água” em radioastronomia.

O sinal foi superpotente

Na época, os astrônomos identificaram que o sinal havia partido das redondezas de um grupo de estrelas chamadas Chi Sagittarii, localizadas na Constelação de Sagitário, ou seja, ele era de origem extraterrestre. Entretanto, em todos esses anos, ninguém conseguiu determinar o que — ou quem — poderia ter emitido algo tão potente. Assim, na falta de uma explicação, a possibilidade de que ele havia sido gerado por uma civilização alienígena chegou a ser considerada por muitos.

Pois agora, quatro décadas depois de o sinal “Wow!” ter sido registrado, o cientista Antonio Paris, professor do St Petersburg College, na Flórida, revelou ter decifrado o mistério por trás da emissão. Alerta de spoiler: infelizmente — ou por sorte, dependendo do seu posicionamento sobre possíveis contatos com seres de outros planetas —, o sinal não foi emitido por aliens.

Mistério solucionado

Segundo Antonio, a emissão foi provocada por um par de cometas conhecidos como 266P/Christensen e P/2008 Y2 (Gibbs) que, coincidentemente, estavam passando pelas proximidades das estrelas Chi Sagittarii quando o sinal foi detectado. Esses dois astros são rodeados por imensas nuvens de hidrogênio com milhões de quilômetros em diâmetro e, conforme mencionamos acima, o radiotelescópio capturou sinais na linha do hidrogênio.

Mistério solucionado

Então, entre novembro do ano passado e fevereiro deste ano, o cientista fez uma série de 200 observações e descobriu que o cometa 266P/Christensen emite ondas de rádio na frequência de 1.420 MHz — a mesma registrada pelo Big Ear em 1977. O pesquisador repetiu o experimento movendo o radiotelescópio em apenas 1 grau e, conforme esperado, o sinal desapareceu e só voltou a ser capturado quando o equipamento foi apontado para o 266P/Christensen.

O cientista também realizou leituras com outros três cometas — o P/2013 EW90 (Tenagra), o P/2016 J1-A (PANSTARRS) e o 237P/LINEAR — e descobriu que eles emitiam a mesma frequência que o 266P. Portanto, a conclusão de Antonio é que o famoso sinal extraterrestre foi resultado de um fenômeno natural.

***

Você sabia que o Mega Curioso também está no Instagram? Clique aqui para nos seguir e ficar por dentro de curiosidades exclusivas!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.