Você sabia que o Sistema Solar deixa um rastro no espaço?
78
Compartilhamentos

Você sabia que o Sistema Solar deixa um rastro no espaço?

De acordo com a NASA, guardando as devidas proporções o Sistema Solar conta com uma cauda semelhante à dos cometas, deixando uma espécie de rastro no espaço. A agência espacial chegou a essa conclusão graças aos dados obtidos pela sonda espacial IBEX — de Interstellar Boundary Explorer —, cuja missão é a de mapear a fronteira entre o Sistema Solar e o espaço interestelar.

Segundo os cientistas, a sonda realizou o primeiro mapeamento da estrutura da “cauda” do nosso Sistema Solar, descobrindo que ela apresenta um formato parecido ao de um trevo-de-quatro-folhas. Cientificamente falando, a estrutura recebeu o nome de “heliocauda”, e o estudo está baseado nos três primeiros anos de observações realizadas pela IBEX. Assista ao vídeo a seguir para conferir a explicação completa:

Você pode ativar as legendas em português no menu.

Mapeamento

Outros telescópios já haviam identificado esses rastros ao redor de outras estrelas, mas jamais havia sido possível observar se o nosso Sol também produzia o mesmo efeito. Isso porque as partículas presentes na cauda e em toda a heliosfera — região do espaço sob a influência do Sol — não possuem brilho, portanto não podem ser vistas com equipamentos convencionais.

A IBEX observa partículas provenientes do espaço interestelar que se chocam contra os átomos de hidrogênio presentes na região mais externa da heliosfera. A animação abaixo mostra a trajetória que as partículas solares adotam ao longo dos anos, antes de colidirem com os detectores da sonda espacial.

O filminho mostra a trajetória de uma partícula neutra partindo do Sol e seguindo as linhas do campo magnético até o limite da heliosfera. No caminho, a partícula se choca contra um átomo de hidrogênio e “rouba” seu elétron, seguindo adiante até chegar aos sensores da IBEX.

Depois de três anos, o mapeamento feito pela sonda revelou que a heliocauda é formada principalmente pelo plasma do vento solar e por um campo magnético que se estende na região posterior do Sistema Solar, até se perder na vastidão do espaço. E vale destacarmos que a IBEX continua com suas observações e coletando dados, o que significa que mais curiosidades como esta poderão ser reveladas em breve.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

Comentários

Você já percebeu que passamos por algumas mudanças por aqui, né? Uma delas é melhorar também o nosso campo de comentários - e nada melhor do que você, nosso leitor, para nos ajudar e garantir que a gente esteja no caminho certo. Substituímos temporariamente nossos comentários por uma pesquisa rápida para implementarmos mais uma melhoria. Como você acredita que nossa interação pode ser mais próxima aqui?

CLIQUE AQUI PARA RESPONDER