Rio Moda Hype – Dia 1

Rio Moda Hype – Dia 1

Equipe MegaCurioso

Prestigiando os novos talentos da moda nacional, o 15° Rio Moda Hype foi dividido em dois dias de desfiles, com cinco marcas em cada um deles. No total, foram mais de 100 looks desfilados, sendo três marcas dedicadas exclusivamente à moda masculina, quatro à moda feminina, e três unissex.

Confira o que rolou no primeiro dia do evento que contou com um show de abertura da banda Novíssimos:

Soddi (Bahia) – Masculino

Fonte: Divulgação

A marca Soddi trabalhou a coleção “Manimal”, buscando um homem geneticamente modificado e muito elegante, com toques de body modification. As cores foram o preto, cinza e grafite, com muitos recortes estratégicos nas peças, mostrando a pele.

Os modelos usavam óculos escuros redondos no estilo Neo, e os looks mantiveram uma assimetria quase constante, sempre com a parte de baixo bem ajustada. Zíperes, golas exageradas, drapeados, mangas morcego, babados e capuzes foram os toques especiais às blusas sempre amplas.

Lucas Magalhães (Minas Gerais) – Feminino

Fonte: Divulgação

A coleção de Lucas Magalhães foi chamada de “African Dark”, sendo inspirada nas artes cromáticas de Sonia Delaunay e nas fotografias de tribos africanas de Carol Beckwith e Angela Fisher.

O desfile foi repleto de estampas geométricas e mosaicos em tecidos leves como os cetins, sedas e malhas, com o contraponto do couro. A silhueta é bastante ampla e as cores são trazidas das tribos africanas: mostarda, pink, laranja, verde e azul com contornos pretos.

Antonio Bizarro (São Paulo) – Unissex

Fonte: Divulgação

Antonio Bizarro se inspirou nas fotos de Richard Avedon “In the American West” para sua coleção “Canário em mina de carvão”. As fotos retratam a vida das pessoas em cidades do interior, e unidas a taxidermia contemporânea de Polly Morgan e seus canários empalhados, deram origem a coleção.

A impressão inicial era de um desfile gótico, com muito preto e dourado. Logo apareceu o cinza, ouro, ferrugem e mostarda. A base é a alfaiataria, com algumas peças secas e retas e outras assimétricas com lados de diferentes tamanhos. Os destaques foram às camisas masculinas, muito bem executadas. Casacos de lã e poliéster também apareceram bastante. Uma coleção que teve seu lado masculino muito mais bem-sucedido que o feminino.

Abdruck (Rio de Janeiro) – Masculino

Fonte: Divulgação

A Abdruck se inspirou no clima melancólico da música “Mr. Scarecrown – Straw Heart” de Hebert Vianna para o inverno 2012. A coleção trabalha a flanela xadrez, o tricoline, as lãs puras e mescladas, o moletom e a sarja.

As peças eram montadas de retalhos com zíperes, fazendo referência ao espantalho. A alfaiataria foi um dos destaques com coletes, jaquetas, bermudas, calças e macacões. As mangas apareceram em certos momentos deslocadas, os capuzes exagerados e bastante patchwork. A silhueta era ampla, visando tanto design quanto conforto

André Lucian (Rio de Janeiro) – Feminino

Fonte: Divulgação

André Lucian se inspirou no instinto humano para a coleção “Instinkt”. As peças são fluidas, com muita transparência, animal print e estampas desenvolvidas de fragmentos de penas de diferentes espécies de águias.

A seda, o couro e a lã foram utilizados junto às plumas, em uma silhueta reta, com muitos bolsos e nas cores cinza, preta, vermelha e branca.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.