Dispositivos a laser, sejam eles para fins médicos, bélicos ou científicos — entre muitos outros, claro —, fazem parte do nosso cotidiano desde que o primeiro deles foi desenvolvido na década de 60. E, apesar da má fama, fica difícil imaginar a nossa vida sem essa tecnologia. Afinal, é através deles que os caixas de lojas e mercados são capazes de ler os códigos de barras, por exemplo, ou que algumas cirurgias corrigem a visão de muita gente.

Mas, você sabe como esses feixes de luz funcionam? Bill Hammack, o EngineerGuy, é um homem curioso que gosta de entender como as coisas funcionam e, por essa razão, decidiu publicar um vídeo no seu canal do YouTube para contar para a gente como os lasers são criados. (Para ativar as legendas do vídeo, clique no botão “cc” do menu).

De acordo com Bill, de um modo geral, a luz emitida por um laser apresenta três características principais: um único comprimento de onda, um estreito feixe de luz e muita intensidade. Para criar um laser, é necessário capturar a luz entre dois espelhos dentro de um receptáculo específico, até que as partículas se alinhem e acabem escapando através de um pequeno orifício, na forma de um intenso feixe de luz.

Fontes: EngineerGuy, YouTube e Gizmodo