As propriedades do grafeno não cansam de surpreender. Agora, cientistas de Cingapura descobriram que o material é capaz de alterar a água, tornando-a corrosiva a ponto escavar diamante. E a forma como isso acontece é, com o perdão do trocadilho, “mega curiosa”.

Basicamente, a água se torna corrosiva ao ficar presa entre a superfície do diamante — que é feito de carbono — e uma camada de grafeno aplicado ao mineral, material que também é construído por carbono. Nessa situação, as moléculas presas da água passam para um estado que a deixam com características de líquido e de gás, tornando-as muito corrosivas.

De acordo com o pesquisador Loh Kian Ping, da Universidade Nacional de Cingapura, o grafeno é capaz de conter a água, já que é impermeável, e assim, a uma temperatura alta, o sistema acaba funcionando como uma espécie de panela de pressão.

As aplicações da descoberta são diversas e podem, por exemplo, ajudar na degradação de dejetos orgânicos de maneira ambientalmente correta. No momento, os cientistas tentam descobrir como dominar melhor essa descoberta, além de investigar o comportamento de outros fluidos sob as mesmas condições.