Cristais de cloridrato de loperamida (Fonte da imagem: Reprodução/Welcome Trust Gallery)

As imagens que você verá a seguir são as vencedoras de 2012 do concurso anual de fotografia realizado pela fundação Welcome Trust, da Inglaterra, que arrecada fundos para a realização de pesquisas médicas.

O tema deste ano foi “Get Closer to Science” (aproxime-se mais da ciência, em tradução livre), e as fotografias apresentam estruturas na ordem dos micrometros, ou seja, a milésima parte de um milímetro, realmente fazendo jus ao regulamento. Tente adivinhar o que são as estruturas microscópicas capturadas pelos participantes.

Laranjeira alienígena?

(Fonte da imagem: Reprodução/Welcome Trust Gallery)

Na verdade, a imagem acima, capturada por Annie Cavanagh e David McCarthy, é uma folha de lavanda, registrada a 200 micro de tamanho. Essa planta, nativa do da região do mediterrâneo, é uma espécie de arbusto aromático que, em vez de frutas amarelas, apenas produz pequenas flores azuis ou lilases.

Fogos de artifício?

(Fonte da imagem: Reprodução/Welcome Trust Gallery)

O que parecem ser uma série de belas explosões de fogos são, na realidade, ovócitos de um sapo africano, utilizados em pesquisas sobre desenvolvimento celular e biológico. As estruturas foram fotografadas por Vincent Pasque, da Universidade de Cambridge, e medem entre 800 e 1 mil micrometros de diâmetro.

Radiografia de uma cobra?

(Fonte da imagem: Reprodução/Welcome Trust Gallery)

Capturada por Kuan-Chung Su e Mark Petronczki, do Instituto de Pesquisas sobre o Câncer, a figura mostra uma célula cancerosa em pleno processo de divisão celular. Para conseguir o efeito, os pesquisadores utilizaram a técnica de time lapse microscópico. A célula bem no centro da imagem possui 20 micrometros de diâmetro.

Plumas multicoloridas?

(Fonte da imagem: Reprodução/Welcome Trust Gallery)

A estrutura desta imagem é, provavelmente, uma das drogas mais consumidas no mundo. Fotografados por Annie Cavanagh e David McCarthy, os filamentos acima são cristais de cafeína com 40 micrometros de comprimento.

O Sol fotografado pela NASA?

(Fonte da imagem: Reprodução/Welcome Trust Gallery)

O círculo brilhante da fotografia acima não se trata de nenhuma divulgação da NASA sobre novas explosões solares. Na verdade, se trata de um embrião de galinha, fotografado por Vincent Pasque, da Universidade de Cambridge, dois dias após a fertilização.

Esta é fácil!

(Fonte da imagem: Reprodução/Welcome Trust Gallery)

A imagem acima, capturada por Robert Ludlow, do Instituto de Neurologia da UCL, foi a grande vencedora geral do concurso, registrando o córtex de um paciente que sofre de epilepsia. A fotografia foi capturada momentos antes de um procedimento médico que mede a atividade elétrica do cérebro.

Fonte: Welcome Trust Gallery