(Fonte da imagem: Reprodução/Wikipédia)

De acordo com a BBC, um grupo de estudantes da Universidade de Hertfordshire, na Inglaterra, espera desenvolver pinheiros de natal que brilham sozinhos ao adicionar genes de vagalumes e águas-vivas ao material genético das árvores.

Segundo a publicação, os estudantes pretendem modificar a estrutura genética das plantas utilizando dois genes específicos, que dão aos vagalumes e águas-vivas sua característica luminosa. Para isso, as sementes das árvores seriam “infectadas” por uma bactéria que transportaria os genes responsáveis pela luminescência. O experimento deve resultar em um pinheiro de natal que brilha sem a necessidade de qualquer fonte externa de energia ou pisca-piscas.

Outros cientistas já conseguiram produzir seda, ratinhos e batatas que brilham sozinhas, assim que conseguir produzir uma árvore luminescente não deve ser nada impossível de se fazer. Os estudantes acreditam que, uma vez tenham conseguido criar o pinheiro brilhante, as árvores devem se transformar em um sucesso de vendas, apesar do alto preço, que deve iniciar em £ 200 (cerca de R$ 690).