Código para lançar mísseis nucleares dos EUA foi 00000000 durante 20 anos
1.299
Compartilhamentos

Código para lançar mísseis nucleares dos EUA foi 00000000 durante 20 anos

Último Vídeo

Durante o período da Guerra Fria, os Estados Unidos davam tanta ênfase à capacidade de se defender rapidamente de um ataque da União Soviética que tomaram algumas decisões no mínimo estranhas. Entre elas, está o fato de que todas as instalações do país capazes de lançar mísseis nucleares utilizavam o código 00000000 para permitir a realização dessa ação.

Para entender como isso pode ser possível, é preciso voltar a 1962, ano no qual o então presidente John F. Kennedy criou um documento destinado a assegurar que todas as instalações armamentistas do país tivessem uma tecnologia conhecida como “Permissive Action Link” (PAL) instalada. Basicamente, esse dispositivo tinha o objetivo de que somente a autoridade certa, munida do código correto, conseguisse iniciar um ataque.

Apesar de extremamente seguro, o sistema demorou a ser adotado por todas as instalações militares sob o controle dos Estados Unidos. Em 1972, por exemplo, metade dos mísseis instalados na Europa não contava com a proteção, e a maioria dos locais que possuíam a tecnologia instalada só foram ativá-la em 1977.

Fonte da imagem: Reprodução/TodayIFoundOut

Dentro do território norte-americano, coube ao secretário de defesa do governo Kennedy, Robert McNamara, se certificar de que o PAL estava instalado e funcionando. Porém, devido a uma richa entre ele e o Comando Aéreo Estratégico do país, todos os códigos de lançamento das 50 instalações foram configurados para 00000000 assim que McNamara deixou seu cargo.

Facilitando um contra-ataque

Para tornar tudo mais estranho, caso uma pessoa se esquecesse da sequência de números, era possível consultá-los em uma lista entregue a cada um dos soldados. Essa atitude, que pode parecer pouco segura, tinha como objetivo garantir a sobrevivência do país e a capacidade de contra-ataque em caso de uma ofensiva inimiga.

Os códigos de lançamento estavam prontamente disponíveis porque, no caso de um ataque nuclear realmente acontecer, esperar pela confirmação presidencial poderia desperdiçar o tempo necessário para bombardear a Rússia. Além disso, como centros de comunicação poderiam ter sido destruídos, isso poderia resultar em diversos mísseis nucleares inutilizáveis simplesmente porque ninguém teria seus códigos de lançamento.

*Publicado originalmente em 29/11/2013.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.