Antes e depois: 7 fotos mostram monumentos históricos após destruição
06
Compartilhamentos

Antes e depois: 7 fotos mostram monumentos históricos após destruição

Último Vídeo

Dominada pelo Estado Islâmico desde 2015, a cidade histórica de Palmira teve seu controle retomado por forças sírias no dia 27 de março, com o apoio de tropas russas. Ela abrigava ruínas de uma cidade que foi um dos maiores centros culturais do mundo antigo.

A seguir, você confere imagens feitas pelo fotógrafo Joseph Eid que revelam os monumentos históricos da cidade antes e depois de serem destruídos:

1. História esfacelada

Palmira, que já foi um importante ponto de encontro das caravanas na Rota da Seda nos séculos 1 e 2, hoje revela ao mundo a face sinistra do extremismo religioso

2. Templo de Bel

Considerado a principal construção do conjunto arqueológico de Palmira, o templo foi destruído no fim de agosto do ano passado

3. Ele começou a ser erguido no ano de 32 e levou mais de um século para ficar pronto

Tanto a cidade quanto as ruínas de Palmira são consideradas Patrimônio Mundial pela UNESCO desde 1980

4. Arco do Triunfo

A construção ficava na entrada de uma rua histórica que abrigava colunas das antigas ruínas

5. O grupo demoliu monumentos pré-islâmicos, túmulos e estátuas que consideram objetos de idolatria 

Restos de uma estátua em um museu destruído

6. Contudo, especialistas sugerem que o califado pode estar sendo financiado com a venda de artefatos históricos no mercado negro

Antes de ser dominada pelos extremistas do Estado Islâmico, a cidade atraía 150 mil turistas por ano

7. Guerra civil faz da Síria o país com o maior número de refugiados do planeta

Além de terem seu patrimônio histórico danificado, inúmeros sírios tentam escapar do caos que assola a região: segundo estimativas da ONU, até 2015, 4 milhões de pessoas deixaram o país

Você acredita que os países do Ocidente vão conseguir deter o Estado Islâmico? Comente no Fórum do Mega Curioso!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.