Família desenterra garota após desconfiar que ela ainda estava viva [vídeo]
7.499
Compartilhamentos

Família desenterra garota após desconfiar que ela ainda estava viva [vídeo]

Último Vídeo

Algumas histórias de pessoas declaradas mortas quando ainda estavam vivas são contadas no mundo todo. Alguns casos tomam tons de drama quando as pessoas acabam enterradas e morrem por isso ou quando acordam do estado de "sono eterno" ainda durante o velório. Uma situação mais ou menos assim ocorreu e deixou uma família horrorizada em Honduras. A jovem Nelsy Perez, de 16 anos, morava na cidade de La Entrada e foi declarada morta duas vezes no último mês de agosto. Veja como aconteceu a história macabra, segundo informações do site Latin Times.

Nelsy Perez havia casado recentemente e estava grávida quando passou mal e teve um desmaio em sua casa ao ouvir um barulho de tiro do lado de fora. Ao começar a espumar pela boca, sua mãe, uma mulher muito religiosa, achou que a jovem estava possuída e chamou um padre para exorcizá-la. Algum tempo depois, ela foi levada para o hospital e foi enterrada após ser declarada morta. Foi aí que o drama da família e a parte sinistra da história começaram.

Pessoas da comunidade, vizinhos e os próprios familiares, um dia após o enterro, foram até o túmulo de Nelsy e, com ajuda de uma marreta, quebraram a tampa de concreto para retirar a menina do caixão. O motivo? Rudy David Gonzales, o viúvo da menina, disse ter ouvido murros e gritos vindos de dentro do caixão ao visitar a cova no dia seguinte à morte da esposa. Para confirmar a história, um funcionário do cemitério também afirmou que havia gritos e barulhos, porém, segundo contou, não sabia identificar de onde saíam os sons.

Uma equipe de reportagem local fez uma matéria e gravou o momento em que a menina foi exumada. Você pode conferir no vídeo abaixo o momento em que os familiares retiram o corpo da menina da cova. Atenção: as imagens podem ser chocantes para algumas pessoas.

 

Os familiares estavam convencidos de que Nelsy estava viva. “Eu a movi e ela derramou água com sangue. Ela não tinha mau odor e sua temperatura corporal estava normal”, disse a irmã, Gladys Gutierrez. De acordo com um amigo próximo, Filiberto Torres, havia indícios de vida já que a jovem tinha arranhões na testa e nas juntas, além de o vidro do caixão estar quebrado. Na reportagem, o porta-voz do hospital de La Entrada, para onde o corpo foi levado, relatou que outro ponto que pode indicar que a mulher estava viva é a flexibilidade que o corpo apresentava mesmo após tantas horas da teórica morte.

Em virtude da exaltação familiar e da insistência de que Nelsy Perez estava viva, os médicos realizaram os procedimentos-padrão de ressuscitação, conforme relatou a médica que os atendeu no hospital, Claudia Lopez. Entretanto, a jovem não tinha pressão arterial nem sinais cardíacos ou respiratórios. Horas se passaram, mas não houve resposta, e a garota foi novamente declarada morta. O corpo foi enterrado na mesma cova de onde foi tirado pelos familiares.

Agora, a família aguarda o laudo do departamento de medicina forense para saber em que momento realmente ocorreu a morte da jovem. Segundo informou o site The Telegraph, os médicos acreditam que ela possa ter sofrido um forte ataque de pânico que culminou em parada cardíaca temporária. Eles também creem que a menina sofreu um ataque de cataplexia, que é a perda das funções voluntárias dos músculos em função de um estado extremo de estresse. Nós já falamos um pouco sobre essa condição, recentemente, na matéria sobre uma jovem irlandesa que fica paralisada ao rir; confira clicando aqui.

.....

História macabra, não acha? Se você tem medo de também ser enterrado vivo, não deixe de conferir as nossas dicas de sobrevivência para essa situação

Já teve medo de ser enterrado vivo algum dia? Conte para nós no Fórum do Mega Curioso

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.