5 pegadinhas em larga escala feitas por mestres da trollagem
1.241
Compartilhamentos

5 pegadinhas em larga escala feitas por mestres da trollagem

Último Vídeo

1. Hollywood virou a capital da maconha?

O letreiro mais famoso do mundo foi erguido em 1923 como HOLLYWOODLAND. As últimas 4 letras caíram e o símbolo ficou abreviado, servindo para dar nome à meca do cinema. Em 1976, quando o porte de maconha foi descriminalizado no estado da Califórnia, o letreiro foi modificado para “WEED”, que é uma das gírias para o entorpecente.

A pegadinha voltou a ser praticada no primeiro dia de 2017, coincidindo com a data em que o consumo recreativo da substância passou a ser liberado. As imagens do letreiro adulterado rodaram o mundo e se transformaram no primeiro viral do ano.

2. Pegadinha com 11 de setembro?

O MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) abriu em 1865 e virou palco de várias pegadinhas ao longo da história. Essa virou uma tradição entre os alunos da universidade, que colocaram um caminhão de bombeiro em tamanho natural no alto do Grande Domo. A data escolhida para fazer isso foi o 11 de setembro de 2006, como forma de lembrar os 5 anos dos atentados que chocaram o mundo.

3. Expondo arte no MOMA na surdina

Na década de 70, o artista Harvey Stromberg pregou uma pegadinha no MOMA, o Museu de Arte Moderna de Nova York e um dos mais respeitados do mundo. Durante várias semanas, ele frequentou o local e tirou fotos de tudo: fechaduras, interruptores, saídas de ar, parede, chão e por aí vai.

Depois, Stromberg imprimiu tudo em tamanho real e usou um papel adesivo para espalhar sua arte fotográfica por vários corredores do MOMA. Algumas de suas peças ficaram “expostas” por até 2 anos antes de se darem conta da trollagem. No fim das contas, pelo menos Stromberg foi convidado para expor seu trabalho de maneira oficial.

4. O fusca na Golden Gate

Outra pegadinha estudantil histórica é praticada por alunos de engenharia da Universidade da Columbia Britânica, localizada em Vancouver, no Canadá. Anualmente, durante o evento E-Week, alunos penduram Fuscas em lugares ao redor de Vancouver.

Em 2001, porém, os estudantes expandiram as fronteiras e foram aprontar a pegadinha a mais de 1,5 mil quilômetros de casa! Eles penduraram um Fusca na ponte Golden Gate, em São Francisco, nos EUA. Os trabalhadores que fazem a manutenção do cartão-postal resolveram cortar a corda e deixaram a carcaça do automóvel cair na baía logo abaixo, onde permanece afundado até hoje.

5. Brincadeira com cocô

Na década 1790, o geólogo William Buckland ainda cursava a faculdade em Oxford quando teve uma ideia criativa: escrever em letras garrafais, no gramado da escola, a palavra GUANO. Para quem não sabe, “guano” é o cocô de animais como aves marinhas, pelicanos e morcegos e também é muitíssimo nutritivo como fertilizante.

E, é claro, Buckland usou esse próprio material para sua pegadinha. O guano penetrou no solo do gramado e não adiantou lavá-lo no dia seguinte: durante várias temporadas, um padrão distinto de gramado crescia mais do que os outros e formava a palavra que deu origem à brincadeira.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.