(Fonte da imagem: Reprodução/NASA)

O ano de 2012 foi palco de inúmeras descobertas, eventos e avanços na área da robótica, medicina, física, engenharia etc., os quais surpreenderam o mundo e deixaram de fazer parte da ficção científica para se tornar realidade. Assim, decidimos reunir 10 dessas novidades em um único lugar, como você pode conferir logo abaixo:

Bóson de Higgs

(Fonte da imagem: Reprodução/CERN)

Depois de anos de especulações e muito trabalho, em julho deste ano um grupo de pesquisadores da Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear — ou CERN — conseguiu detectar a presença de uma partícula que, muito provavelmente, é o famoso Bóson de Higgs. A existência dessa partícula confirma que o modelo-padrão da física de partículas, até onde se sabe, está correto.

Primeira acoplagem espacial privada

(Fonte da imagem: Reprodução/SpaceX)

Em maio deste ano, a SpaceX mudou a história da exploração espacial ao se tornar a primeira companhia privada a enviar uma cápsula espacial à Estação Espacial Internacional. A acoplagem histórica foi acompanhada através de um vídeo em streaming por internautas de todo o mundo.

Exoesqueletos robóticos

(Fonte da imagem: Reprodução/NASA)

Muitos dos dispositivos desenvolvidos pela NASA acabam saindo dos laboratórios da agência espacial e ganhando espaço entre os terráqueos. Um exemplo disso são os exoesqueletos robóticos X1, que além de ajudarem os astronautas a se exercitar em ambientes de gravidade zero, também poderão auxiliar pessoas com dificuldades de locomoção.

Membros robóticos controlados pela mente

(Fonte da imagem: Reprodução/BBC)

Quem diria que um dia poderia ser possível implantar microeletrodos no cérebro capazes de transmitir comandos a membros robóticos? Um grupo de cientistas da Universidade de Pittsburgh conseguiu que uma paciente tetraplégica reproduzisse os mesmos movimentos executados por uma pessoa sem paralisia, utilizando comandos enviados pelo cérebro a um braço robótico.

Robô capaz de superar obstáculos

Eis aqui um avanço um tanto quanto assustador. O pessoal da DARPA — agência norte-americana de defesa e pesquisas — desenvolveu um robô capaz de desviar de obstáculos e até executar saltos a partir de decisões tomadas pelo próprio ciborgue. Tomara que o robô não decida um dia dominar o mundo ou algo parecido.

Seda mais resistente do que o aço

(Fonte da imagem: Reprodução/Wikipédia)

No início deste ano, pesquisadores norte-americanos anunciaram a criação de lagartas transgênicas capazes de produzir um tipo de seda superpoderosa com as mesmas proteínas das teias de aranha. O novo material abre novas possibilidades para o desenvolvimento de novos equipamentos e dispositivos na área militar, médica e têxtil.

Cientistas encontram forma de hackear o cérebro humano

(Fonte da imagem: Reprodução/Emotiv )

Um grupo de pesquisadores conseguiu descobrir informações como datas de nascimento, códigos PIN, endereços e até os números de cartões de crédito através de experimentos realizados com um aparelho de eletroencefalografia. Os testes serviram para demonstrar os perigos relacionados aos dispositivos capazes de ler as ondas cerebrais, que podem ser usados para promover uma maior acessibilidade a computadores ou executar comandos em jogos.

Capa de invisibilidade

(Fonte da imagem: Reprodução/NTDTV)

Faz tempo que cientistas de todo o mundo tentam desenvolver uma capa de invisibilidade, e em novembro deste ano um grupo de pesquisadores norte-americanos conseguiu, pela primeira vez, tornar um objeto totalmente invisível durante um experimento com micro-ondas.

Nave da NASA deixa o Sistema Solar

(Fonte da imagem: Reprodução/NASA)

Depois de 35 anos em missão espacial, a Voyager 1, da NASA, deixa o nosso Sistema Solar e parte com destino ao espaço interestelar. A nave se transformou no primeiro objeto construído pelo homem a viajar tão longe — 18 bilhões de quilômetros — da Terra.

Telas flexíveis

(Fonte da imagem: Reprodução/übergizmo)

Embora não seja necessariamente uma tecnologia desenvolvida este ano, só foi recentemente que pudemos vislumbrar alguns dos usos e produtos que contarão com displays flexíveis. Os primeiros dispositivos com essas telas que provavelmente serão lançados no mercado são os smartphones, apesar de muita gente acreditar que, no futuro, todas as superfícies possam se transformar em displays.