Estas 9 palavras foram inventadas por escritores famosos, sabia?
669
Compartilhamentos

Estas 9 palavras foram inventadas por escritores famosos, sabia?

Último Vídeo

Você já se perguntou sobre as origens de algumas palavras e expressões? O que você diz enquanto conversa com seu melhor amigo ou com seu chefe faz parte do seu vocabulário graças a uma imensa história morfológica sobre a qual a maioria das pessoas sabe muito pouco.

Você já imaginava, por exemplo, que algumas palavras e expressões bem comuns e, inclusive, usadas por você, foram inventadas por escritores famosos? Não? Então confira abaixo uma lista com algumas dessas palavras e depois nos conte se você já fazia ideia da origem delas:

Robô

O termo foi criado pelo escritor Karel Capek, que escolheu a palavra checa que significa “trabalho escravo” para definir o estilo de produção mecânico em seu livro “Rossum’s Universal Robots”, de 1921. A palavra foi utilizada mais tarde, em 1941, por Isaac Asimov, que inventou também o termo “robótica”.

Pandemônio

What Kitti Saw Today

John Milton criou a palavra a partir da união de “pan”, que significa “tudo” em grego, e de “daimon”, que significa “espírito maligno”. A ideia dele era ter um vocábulo que representasse um lugar para todos os demônios. O termo “pandemônio” foi definido pelo escritor como “a alta Capital de Satanás e seus pares”.

Massa cinzenta

Nature World News

Você não precisa ser um craque em anatomia humana para saber que “massa cinzenta” é um termo utilizado para representar o conjunto de células nervosas e outras estruturas cerebrais. O termo foi utilizado pela primeira vez em um livro de Agatha Christie, quando o detetive Hercule Poirot resolvia alguns casos criminais.

Freelancer

Regina Paul

O profissional freelancer é aquele que presta serviços sem um vínculo empregatício e por um curto espaço de tempo. O termo foi usado pela primeira vez no livro “Freelancers”, de Sir Walter Scott, representando pessoas mercenárias que vendiam sua lealdade.

Factoide

Jornal Opinião

Norman Mailer foi quem criou o termo, em 1973, para denominar uma informação que se torna fato, mesmo que não seja totalmente verdadeira. É aquela história em que as pessoas acreditam porque foi divulgada pela imprensa, mas que não é verdade.

Capacho

Center Fabril

Charles Dickens, em “Grandes Esperanças”, foi quem usou a palavra “capacho” pela primeira vez no sentido de se referir a alguém que permite que outras pessoas “limpem suas botas” em cima dele.

Ciberespaço

Vice

William Gibson criou a palavra em 1982, enquanto escrevia um conto. O termo, porém, só ficou conhecido com a publicação de Neromancer”, um romance de ficção científica. Segundo Gibson, ciberespaço é “uma representação gráfica de dados abstraídos dos bancos de todos os sistemas de computadores criados pelo homem”.

Beatnik

The Last Pogo

Herb Caen, colunista do San Francisco Chronicle, usou a palavra “beatnik” em um texto publicado no dia 2 de abril de 1958 a respeito de uma festa. Depois, Caen explicou: “Eu inventei a palavra 'beatnik' simplesmente porque o satélite Sputinik da Rússia era a coisa mais alta que existia no momento, e a palavra acabou saindo”.

República das Bananas

Reprodução/canberratimes

A expressão pejorativa foi usada pela primeira vez por O. Henry, em sua coletânea de contos “Cabbages and Kings”, de 1904. “República das Bananas” representa uma nação instável e antidemocrática, cuja economia fraca depende da exportação de apenas um produto.

***

E aí, você já sabia dessas origens? Sabe de mais alguma? Conte nos comentários!

*Publicado em 9/5/2014

***

O Mega está concorrendo ao Prêmio Influenciadores Digitais, e você pode nos ajudar a sermos bicampeões! Clique aqui e descubra como. Aproveite para nos seguir no Instagram e se inscreva em nosso canal no YouTube.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.