Descoberto templo maia coberto de rostos gigantes
03
Compartilhamentos

Descoberto templo maia coberto de rostos gigantes

Último Vídeo

(Para ativar as legendas do vídeo, clique no botão “cc” do menu).

De acordo com a National Geographic, um grupo de arqueólogos guatemaltecas e norte-americanos descobriu um templo maia de 1600 anos recoberto com faces gigantes perdido nas florestas da Guatemala. Chamado de Templo do Sol Noturno, o edifício servia como uma espécie de farol, sendo vermelho como o sangue e visível a quilômetros de distância.

O templo, localizado na região maia conhecida como El Zotz, é uma subestrutura da pirâmide El Diablo, que conta com 13 metros de altura e múltiplos níveis, sobre a qual foram descobertos um palácio e uma tumba, provavelmente pertencentes ao fundador dessa dinastia.

Adoração ao deus Sol

Os lados da pirâmide foram decorados com máscaras de 1,5 metro de altura para a glorificação ao deus Sol, assim como uma figura parecida à um tubarão e uma série de outras criaturas, parecidas com jaguares. Tais ícones, segundo os arqueólogos, representam as fases do nascer, esplendor e posta do astro.

A primeira fase, representada pela figura de peixe, mostra o astro nascendo no horizonte. A segunda fase, mostrando o sol do meio-dia, está representada pela criatura “que toma o sangue”, enquanto a terceira fase, correspondente ao pôr do sol, está representada por jaguares ferozes.

Ao contrário das civilizações inca e asteca, que contavam com povoações relativamente centralizadas, os maias se encontravam mais espalhados, contando com cidades-estado que abrangiam um território hoje correspondente ao Belize, Guatemala e a região do Yucatán, no México.

Fontes: National Geographic, YouTube e avn

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.