Modelo matemático prevê quem pode viver ou morrer em Game of Thrones
82
Compartilhamentos

Modelo matemático prevê quem pode viver ou morrer em Game of Thrones

Último Vídeo

Se você é fã de Game of Thrones, já deve ter aprendido que é melhor não se apegar muito a nenhum dos personagens, não é mesmo? Afinal, você provavelmente assistiu atônito à morte de mais de um protagonista pelo qual você nutria algum tipo de carinho! Pois — caso você não tenha lido os livros que inspiraram a série — talvez exista uma maneira de prever quem será o próximo a desaparecer da trama.

De acordo com o site Wired, Richard Vale — professor de estatística da Universidade de Canterbury, localizada na Nova Zelândia — decidiu aplicar seus conhecimentos para criar um modelo matemático capaz de prever quem vai viver ou morrer em Game of Thrones. E o abstract do estudo inclusive contém um alerta de spolier!

Chutes informados

Vale se apoiou na estatística bayesiana para prever quais personagens receberão mais atenção nos próximos dois livros que serão lançados por R.R. Martin. Assim, considerando que a trama é contada em capítulos, e que cada capítulo é descrito sob o ponto de vista de personagens específicos, o matemático se baseou no número de capítulos dedicado a cada protagonista nos cinco livros que já foram lançados para antecipar o andamento da obra.

O modelo não permite que Vale preveja trechos específicos ou mudanças repentinas na trama, mas possibilita que façamos alguns “chutes” informados. Portanto, segundo o modelo, a morte de um personagem significa que não existirão novos capítulos contados sob seu ponto de vista no futuro. Dessa forma, podemos deduzir quais são os protagonistas que — potencialmente — encontrarão suas mortes.

Alertas de spoiler!

O modelo de Vale prevê, por exemplo, que existe uma chance de 38% de que Jon Snow não tenha um capítulo no sexto livro, com essa probabilidade aumentando para 67% com respeito ao sétimo. E você já deve ter deduzido o que isso significa, não é mesmo? Mas não fique triste, pois o próprio matemático prefere olhar para os resultados com certo pessimismo, e admite que o modelo só revela possibilidades e pode não ser tão preciso assim.

Conforme explicou, isso se deve ao fato de não existem muitos dados disponíveis para que o matemático possa “brincar” com o modelo, apesar de os cinco primeiros livros somarem mais de 5 mil páginas. Além disso, não há nenhuma razão para acreditar que existe um padrão que permita prever quantos capítulos serão contados por cada personagem antes de sua morte — sem falar que o modelo não leva em consideração o conteúdo dos primeiros cinco livros.

Para piorar, existem rumores de que R.R. Martin deseja mudar essa história de escrever os capítulos como se eles fossem contados sob o ponto de vista de personagens, o que invalidará o modelo! Por sorte, ele não foi criado para ser levado muito a sério, e surgiu como uma forma divertida de Vale explicar a seus alunos técnicas de análise exploratória, assim como para demonstrar como os matemáticos estimam previsões quando não há muitos dados disponíveis. Supernerd, você não acha?

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.