Conheça a história do menino que “não come” há um ano
526
Compartilhamentos

Conheça a história do menino que “não come” há um ano

Último Vídeo

E se do dia para a noite seu apetite desaparecesse? Foi o que aconteceu com Landon Jones, de 12 anos. O garoto do Iowa, nos EUA, perdeu sua fome e sede no dia 14 de outubro do ano passado e nunca mais as encontrou. Daquele dia até o início deste mês, Landon perdeu quase 16,3 kg, despencando de 47,1 kg para 30,8 kg – pode não parecer muito, mas, considerando que ele é uma criança de 12 anos, os números são preocupantes.

Os pais do menino, Michael e Debbie Jones, o levaram no pediatra da cidade de Waterloo, onde vivem. Lá o médico receitou um antibiótico — sem resultados, o garoto continuava sem a mínima vontade de comer ou beber. Raramente ele come mais do que uma mordida de sanduíche e batatas chips no almoço, e só.

A busca pela cura da doença de Landon levou seus pais a percorrerem cinco diferentes cidades nos EUA procurando um médico que pudesse diagnosticar o problema. Nem mesmo os especialistas da mundialmente renomada Mayo Clinic, no Minnesota, conseguiram descobrir qual era o problema com o garoto. Agora, os Institutos Nacionais de Saúde dos EUA estão considerando um agendamento para ele – esses lugares examinam apenas os casos mais raros de doenças no mundo.

Sofrimento constante

Michael diz que seu filho sente tonturas quase 24 horas por dia. A doença tem atrapalhado também o rendimento escolar de Landon: no ano passado ele perdeu 65 dias de aula e ele já não tem forças para correr há meses.

Médicos dizem que o problema do menino pode estar ligado ao hipotálamo, uma glândula localizada no cérebro que é do tamanho de uma ervilha. Ela regula nossa fome, sede, temperatura do corpo, pressão do sangue e ciclos de sono.

No entanto, o médico da família de Landon tem outra teoria: há três anos o garoto estava recebendo um tratamento contra convulsões. Receitaram para ele um remédio chamado Depakote, comumente usado nesses casos. O doutor questiona se não há uma ligação entre a droga e a supressão de apetite do menino, que tomou o medicamento durante um ano.

Porém, o Dr. Marc Patterson, neurologista infantil da Mayo Clinic, afirma que o Depakote está tipicamente ligado a casos de aumento de apetite e ganho de peso, não o contrário. Enquanto não há uma resposta para a doença de Landon, seus pais buscam desesperadamente por qualquer tipo de ajuda para o garoto. Triste, não é?

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.