Mulher registra vida da mãe esquizofrênica e mostra a realidade da doença
493
Compartilhamentos

Mulher registra vida da mãe esquizofrênica e mostra a realidade da doença

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

Doenças mentais são cada vez mais comuns, mais estudadas e, ainda assim, amplamente estigmatizadas, o que faz com que as pessoas que sofrem com alguma delas, como a depressão, a bipolaridade, a esquizofrenia ou o Mal de Alzheimer, só para citar alguns exemplos, sejam vistas como pessoas “loucas” e deixadas à margem da sociedade.

Acontece que, para ter alguma doença mental, basta ter um cérebro, e mesmo a pessoa mais sã e equilibrada do mundo está sujeita a uma crise de ansiedade, de pânico ou a um quadro depressivo, por exemplo.

Para tentar tirar um pouco do estigma de uma das doenças que mais atrai discriminação dentro do campo da saúde mental, Emily Robinson, filha de Cindy, uma mulher esquizofrênica, criou o projeto You Are in This World, que basicamente documenta a vida de sua mãe, com seus altos e baixos, suas crises e experiências diversas.

Cotidiano

O site mostra a rotina não apenas de Cindy, mas de seus cuidadores, por meio de fotos, vídeos e textos que descrevem bem a experiência de conviver diariamente com uma pessoa que tem crises de esquizofrenia. A mãe de Emily foi diagnosticada com a doença quando estava na casa dos 20 anos e, desde então, toma uma série de medicamentos e precisa de cuidados específicos.

“Imagine todo o estresse do seu dia e então adicione algumas vozes negativas dizendo coisas desagradáveis para você. O caos disso em sua mente seria o suficiente para fazer com qualquer um se sentisse abusado dentro de seu próprio corpo”, diz Emily.

“O que as pessoas precisam entender é que quando alguém está se comportando dessa maneira, ele está muito doente. Ele é a vítima da sua doença”, acrescenta ela ao explicar que criou o projeto porque quer que as pessoas conheçam sua mãe do jeito que ela é: uma pessoa verdadeira, que faz parte de uma família e é amada por essa família. O que você achou da ideia?

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.