A curiosa história de como o boato de que Paul McCartney morreu se espalhou
116
Compartilhamentos

A curiosa história de como o boato de que Paul McCartney morreu se espalhou

Último Vídeo

Todo mundo que curte uma boa teoria da conspiração sabe que existem diversas delas envolvendo astros da música — entre eles, Michael Jackson, Avril Lavigne, Katy Perry e Elvis Presley, para citar alguns —, certo? E você já ouviu aquela de que Paul McCartney teria morrido em acidente carro e sido rapidamente substituído por um sósia? Provavelmente, né? Mas você sabe como esse rumor se espalhou?

Que acidente?

De acordo com Kara Goldfarb, do site All That Is Interesting, segundo os teóricos da conspiração, Paul McCartney teria batido as botas em um trágico acidente de carro em 1966 e, para que os Beatles não se transformassem de quarteto a trio, os demais membros da banda decidiram abafar a notícia e contratar outro cara — muito parecido com o Paul original — para ocupar a vaga.

The BeatlesThe Beatles (The Inquisitr)

E como é que a turma das teorias conspiratórias ficou sabendo disso? Porque uma galera com muito tempo livre e nada melhor para fazer decidiu investigar e dar uma nova interpretação para as letras das músicas dos Beatles — supostamente encontrando uma porção de “pistas” nas canções.

Segundo Kara, esse papo de mensagens ocultas chegou a ganhar certa notoriedade na época, mas como ninguém conseguiu provar que o tal desastre tinha realmente acontecido — parece que rolou mesmo uma batida envolvendo o carro de McCartney, um Mini Cooper, em 1967, só que o Beatle nem estava no veículo e a pessoa ao volante não morreu na ocasião —, a conversa sobre a suposta morte do astro acabou sendo deixada pra lá.

Revolution 9

Então, em 1969, a história sobre a morte de McCartney voltou a circular timidamente graças vários artigos publicados por jornais universitários e outros folhetins. No entanto, a coisa toda virou uma enorme bola de neve depois que um estudante da Universidade de Michigan chamado Tom Zarski ligou para Russ Gibb, de uma rádio de Detroit, e pediu que ele tocasse a música Revolution 9, do disco White Album — só que ao contrário.

Paul McCartney Real ou fake? (Rolling Stone)

Aparentemente, quando essa canção é tocada ao contrário, é possível ouvir turn me on, dead man — “me excite, homem morto” ou “me deixe ligado, homem morto” em tradução livre — e, por alguma razão, os defensores da teoria de que Paul tinha morrido diziam que essa seria uma espécie confissão oculta propositalmente na música.

É claro que muita gente estava sintonizada na rádio quando Revolution 9 foi tocada — e a conspiração revelada —, e daí para frente não pararam de pipocar notícias de novas pistas descobertas nos discos dos Beatles. Quer alguns exemplos?

Mensagens ocultas

Dizem, por exemplo, que se tocarmos Strawberry Fields Forever de trás para frente é possível ouvir a frase I burried Paul (eu enterrei Paul em tradução livre), e também dizem que a icônica capa do álbum Abbey Road — aquela na qual os Beatles aparecem atravessando a rua — seria uma representação de uma procissão de enterro. E você se lembra de que McCartney está descalço na foto? Isso simbolizaria seu papel como defunto. Pois é...

Abbey RoadLembra dessa capa, né? (The Beatles Store)

E segundo os conspiradores existem outras tantas pistas — como na letra da música A Day In The Life, em manuscritos da banda, fotos do grupo... Mas não pense que essa história toda abalou a fama do quarteto. Muito pelo contrário! De acordo com Kara, quando os rumores atingiram o ápice, dois discos dos Beatles — Magical Mystery e Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band — voltaram a entrar para a lista da Billboard e os álbuns do quarteto começaram a vender como água.

Paul McCartney chegou a dar uma entrevista para tranquilizar os fãs e garantir que não era nenhuma sósia dele mesmo e, apesar de os rumores terem perdido força com os anos, a suspeita de que o Beatle morreu e foi substituído nunca desapareceu por completo. Aliás, vira e mexe os boatos voltam a circular.

Paul McCartney É ou não é? (YouTube/Macca Lives)

Curiosamente, em 2009, dois cientistas forenses conduziram análises do crânio de McCartney antes e depois do suposto acidente. Pois, para a surpresa da dupla — que assumiu o projeto crente que desmentiria os rumores de uma vez por todas —, eles encontraram algumas evidências suspeitas, como diferenças no posicionamento das orelhas, no formato do palato e no ponto onde o nariz fica situado no crânio. Paul continua garantindo que ele é ele mesmo, mas parece que o Beatle vai carregar essa história para cova.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.