7 explicações possíveis para o monstro do Lago Ness
168
Compartilhamentos

7 explicações possíveis para o monstro do Lago Ness

Último Vídeo

Décadas se passaram desde que essa misteriosa criatura era um grande hit enchendo a mente dos curiosos de possibilidades. Filmes foram feitos, histórias foram criadas, mas no fim das contas ninguém sabe o que de fato era o monstro do Lago Ness.

A única certeza, no entanto, é que várias pessoas tentaram explicá-lo! Confira algumas propostas que buscam entender a hipotética criatura que apareceu em um dos mais profundos lagos escoceses 85 anos atrás, em maio de 1933.

1. Árvores

A explicação mais básica para o que as pessoas pensam ser uma criatura bizarra é nada mais do que uma árvore. Acontece que os pinheiros escoceses passam por um processo bastante peculiar quando caem na água.

Primeiro, eles afundam. Mas aí os elementos que compõem esse tipo de vegetação começam a reagir com a água e gerar milhares de bolhas minúsculas que aos poucos fazem com que a árvore volte para a superfície — basicamente, como se fosse um animal voltando ao topo do lago para respirar.

Por serem compridos e largos, os troncos poderiam facilmente ser confundidos com uma criatura do tipo.

2. Atividades sísmicas

2

Uma falha tectônica localizada abaixo do Lago Ness poderia ter gerado alguma movimentação que liberou bruscamente muitas bolhas para a superfície, dando a entender que algum animal estivesse respirando embaixo da água.

3. Elefantes

3

E se fosse tudo uma apresentação circense que acabou ganhando toda uma mística? Na década de 1930, havia um grande número de circos itinerantes na Escócia, muitos deles com elefantes.

Esses mamíferos gigantes são exímios nadadores, conseguem entrar embaixo da água e respirar colocando apenas a tromba para fora. Uma tromba de elefante pode ser, à distância, confundida com o que foi retratado como a cabeça do monstro? Talvez sim.

4. Enguias-gigantes

4

Elas ficariam ofendidas se a gente contasse que são confundidas com monstros. Mas a verdade é que há uma grande chance de que o que as pessoas viram no lago tenham sido, na verdade, enguias-gigantes. Podendo chegar a mais de 3 metros de comprimento, as enguias britânicas são muito grandes e até lembram alguns dos retratos que foram feitos de Nessie.

5. Esturjões-de-lago

5

Algumas testemunhas do monstro do Lago Ness diziam que na espinha mesmo havia uma superfície com uma espécie de escudos que pareciam crocodilos. A descrição bate bastante com o esturjão-de-lago, um peixe que chega a pesar mais de 100 kg, o que pode ter confundido os passantes.

6. Pássaros

6

Ok, confundir pássaros com um monstro gigante é demais, né? Nesse caso, dá para acreditar que essas pessoas estivessem sob efeito de alguma substância. Mas o que outras dizem é que, em grandes bandos, os pássaros da região podem fazer um grande furdunço. À distância, é possível que isso tenha confundido os observadores.

7. Reflexos

7

Pois é, águas límpidas refletem. Então, uma das teorias sugere que as pessoas apenas viram reflexos das árvores e da vegetação que, com o movimento da água em dias de vento, podem ter feito parecer que havia algo na água.

Talvez nenhuma dessas hipóteses se sustente sozinha, mas uma boa explicação seria até mesmo a combinação desses fatores! O que você acha?

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.