Investigador paranormal é processado após disparar contra fantasma nos EUA
144
Compartilhamentos

Investigador paranormal é processado após disparar contra fantasma nos EUA

Último Vídeo

O que você faria se, em uma noite escura, você estivesse insone e, enquanto perambula por sua casa, desse de cara com um fantasma? Sim, caro leitor, nós sabemos que essas coisas (supostamente) não existem, mas, considere a situação como hipotética mesmo! Pois um investigador paranormal norte-americano não pensou duas vezes e mandou bala para cima do espectro! E nem foi com feixes de prótons — como esperaríamos de um verdadeiro Caça-Fantasmas! —, mas com uma pistola ordinária mesmo.

Caça FantasmasNem para ter um desses aí... (Giphy)

Oi?

Pois é, a gente aqui do Mega também acha que não faz o menor sentido, uma vez que, se era uma alma penada mesmo, se tratava de alguém que já estava morto e tal, mas, enfim... O caso é que o investigador, um cara chamado Christian J. Devaux, de Tolland, em Connecticut, ligou para o 911 para reportar uma invasão em sua residência e, enquanto estava na linha com a operadora do serviço de emergências, disparou duas vezes contra o intruso.

Obviamente, as autoridades enviaram uma ambulância e viaturas policiais à casa do investigador, que afirmou ter atirado na cabeça do meliante. Mas, mesmo depois de vasculhar a propriedade inteira, inclusive com cães farejadores, os oficiais não encontraram nenhum sinal de arrombamento ou do intruso.

Cena de Os Caça FantasmasTeria sido um espectro como esse? (Giphy)

O que os policiais encontraram, no entanto, foram os locais atingidos pelos tiros — dois buracos de bala a uma altura de mais ou menos meio metro do chão, o que significa que o invasor devia ser bem baixinho. Então, enquanto tomavam o depoimento de Christian, ele relatou que o intruso era um fantasma, um espírito que decidiu assombrá-lo por conta de sua atividade como investigador paranormal.

Nesse ponto, os policiais largaram mão de prosseguir com o interrogatório — mas, levando em consideração a situação toda e a maluquice da história, eles resolveram dar uma investigada na vida de Christian. As autoridades não descobriram qualquer ligação entre ele e grupos de investigadores paranormais (só descobriram que ele havia cometido uma infração de trânsito), mas acharam acusando o homem por uma série de delitos.

Espectros

E sobre o suposto fantasma? Conforme descobriu Paul Seaburn, do site Mysterious Universe, Tolland, a cidade onde Christian reside, tem alguns! A localidade abriga uma casa do início do século 18 chamada Daniel Benton Homestead e parece que algumas almas penadas decidiram fixar residência por lá depois da Guerra de Independência dos EUA. Pois o neto de Daniel (o então dono da propriedade), um jovem chamado Elisha, teria sido levado como prisioneiro pelos britânicos e contraído varíola.

Fantasma assustadorBuuuu (Giphy)

Sua noiva, uma moça de nome Jemima Barrows, foi quem cuidou do rapaz, mas foi infectada também e ambos acabaram morrendo. Porém, segundo a lenda, como os jovens não eram casados ainda, as famílias não puderam sepultá-los juntos — e, dizem que os dois, ela vestida de noiva, e ele, de soldado, assombram a propriedade. Christian teria investigado a atividade paranormal no local, e em outro sítio também!

Prédio assombradoRezam as lendas... (Giphy)

Pertinho de Tolland há uma instituição chamada Mansfield Training School, fundada em meados do século 19 — e o investigador paranormal andou explorando o local em busca de espectros. O edifício serviu como estabelecimento para pessoas com problemas mentais no passado e, mais tarde, foi convertido em hospital, até ser fechado nos anos 90. E é claro que não faltam histórias de tratamentos cruéis, mortes violentas e... espíritos atormentados relacionados com Mansfield.

Bill MurrayE aí, o que você pensa de tudo isso? (Giphy)

Será que, durante suas andanças por esses locais assombrados, Christian teria atraído alguma alma penada que decidiu “encostar” nele? Difícil dizer... e vai da crença de cada um. Mas a polícia de Tolland optou por seguir uma conduta mais cética com relação ao caso e o investigador terá que responder pelas acusações de disparo ilegal com arma de fogo, falso testemunho, negligência, uso indevido dos serviços de emergência e conduta imprudente. Pois, que os espíritos o ajudem a sair dessa, né?

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.