Mãe alega que filha adotiva de 6 anos era mulher sociopata de 22

Mãe alega que filha adotiva de 6 anos era mulher sociopata de 22

Último Vídeo

O casal estadunidense Kristine Barnett (45) e Michael Barnett (42), passou por uma situação semelhante à vivida pela família Mauerova, que deu origem ao filme A Órfã (2009). Moradores de Indiana, Kristine e Michael ficaram conhecidos anos antes por serem pais de Jacob Barnett, considerado um gênio ainda na infância. Portanto, quando se prontificaram a adotar uma criança, supostamente em situação de emergência, foram considerados os adotantes ideais.

Natalia passou a fazer parte da família Barnett oficialmente em novembro de 2010 e, na ocasião, sua documentação era a de uma menina ucraniana de 6 anos. O casal estava ciente que a criança teria problemas de crescimento, de visão e até mesmo de locomoção. No entanto, estavam dispostos a oferecer o melhor ambiente possível para que ela se desenvolvesse.

Mãe quase envenenada

Com o tempo, porém, começaram a notar que Natalia tinha comportamentos estranhos e exibia sinais de ter uma idade diferente daquela que aparecia em sua documentação. A mãe disse, por exemplo, que quando foi dar banho na filha, reparou que ela já tinha pelos pubianos. Após algum tempo na casa, reparou ainda que os dentes da menina já pareciam os dentes de um adulto e que a filha adotiva já menstruava.

Mais tarde, Natalia começou a manchar os espelhos da casa com sangue e desenhar cenas de assassinato. Ela ainda tentou esfaquear os pais enquanto dormiam e expressou o desejo de matar a família, enrolá-los em um tapete e escondê-los no quintal.

Certa vez, Kristine chegou a ver a menina colocar algo em seu café e, ao questioná-la, Natália apenas respondeu que queria matá-la.

a

Descobrindo a farsa

Por três anos, Kristine e Michael tentaram conviver com a filha adotiva e ajudá-la de alguma forma. Levaram a menina a especialistas e, então, a mãe ouviu exatamente aquilo que desconfiava: que Natalia não era uma criança e sim uma mulher de 22 anos.

Ao identificar que a menina não tinha a idade que os documentos mostravam, o casal decidiu que era hora de agir. Eles mantiveram um apartamento em Indiana exclusivamente para Natalia com todas as despesas pagas, mas se mudaram para o Canadá.

O que o casal não imaginava é que isso poderia trazer ainda mais problemas. O serviço social, que ainda não reconhecia a idade real da mulher, indiciou o casal adotante pelo abandono de uma criança.

Um julgamento posterior comprovou que Natalia era, na realidade, uma adulta. Porém, não se sabe qual é o paradeiro da criminosa hoje em dia. Na última vez em que Natalia a contatou, a mãe diz que a mulher apenas citou estar fazendo o jantar para sua nova família.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.