Seja o primeiro a compartilhar

Rosto de Jack, o Estripador, pode ter sido revelado em artefato policial de 130 anos

No outono de 1888, o East End de Londres foi aterrorizado por um pesadelo que ficou conhecido como Jack, o Estripador. Cinco prostitutas foram brutalmente assassinadas: Mary Ann "Polly" Nichols, Annie Chapman, Elizabeth Stride, Catherine Eddowes e Mary Jane Kelly. Seus corpos foram encontrados com a garganta cortada, órgãos internos removidos e mutilações que sugeriam uma habilidade em manusear lâminas e bisturis.

O mistério envolvendo a identidade de Jack persiste há mais de um século, com inúmeras teorias e suspeitos lançados com o passar dos anos. Recentemente, no entanto, arquivistas desenterraram uma relíquia intrigante: uma bengala que, acredita-se, representa um suspeito do infame caso.

Artefato perdido

Rosto esculpido em bengala do século XIX pode ser a representação de Jack, o Estripador. (Fonte: College of Policing/ Divulgação)Rosto esculpido em bengala do século XIX pode ser a representação de Jack, o Estripador. (Fonte: College of Policing/ Divulgação)

A bengala foi um presente dado ao inspetor-chefe Yard Frederick Abberline, que liderou a investigação na época, e ficou perdida por anos até ser redescoberta por membros da equipe do College of Policing.

Abberline teria recebido a bengala em 1888 e dedicou anos de sua vida à busca, sem sucesso, por Jack.  A bengala, originalmente exibida no Bramshill Police Staff College até o seu fechamento em 2015, acabou sendo armazenada com outros artefatos da coleção policial. Seu paradeiro tornou-se um mistério até ser encontrada durante uma pesquisa nos arquivos do College of Policing em Ryton, na Inglaterra.

O que torna essa bengala tão especial é o rosto esculpido presente em seu cabo, que muitos acreditam ser de Jack, o Estripador. A composição facial é baseada em uma antiga representação perdida do assassino, sugerindo uma conexão direta com as investigações da época. Caso seja de verdade, os policiais ingleses poderiam estar mais perto de descobrir finalmente a verdadeira identidade do famoso criminoso.

Evolução de técnicas policiais

Assassino cruel de mulheres, Jack aterrorizou Londres no fim do século XIX. (Fonte: GettyImages/ Reprodução)Assassino cruel de mulheres, Jack aterrorizou Londres no fim do século XIX. (Fonte: GettyImages/ Reprodução)

A bengala agora está novamente em exibição, juntamente com recortes originais de jornais que relatam os crimes de Jack, o Estripador. Esse achado oferece aos policiais modernos uma visão importante e privilegiada de como as investigações e técnicas policiais eram no passado e como evoluíram desde o século XIX.

O criador de conteúdo do College of Policing, Antony Cash, explica que o caso de Jack foi muito importante para o desenvolvimento de diversas técnicas forenses que são usadas até hoje, como a criação de perfis do criminoso e a preservação da cena do crime. Por isso, apresentar a história por trás desse caso tem grande relevância para o mundo contemporâneo. 

Apesar de todas as análises e teorias feitas ao longo dos anos, o caso de Jack, o Estripador, permanece sem solução. A bengala, com sua cabeça esculpida, é um testemunho visual de um mistério que continua a fascinar e assombrar a imaginação de todo mundo.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.