9 provas de que você tem insônia por ser perfeccionista
1.624
Compartilhamentos

9 provas de que você tem insônia por ser perfeccionista

Último Vídeo

1 – Você fica calculando o sono que deverá “repor” depois

Giphy

É aquela coisa: passou da meia-noite, você precisa acordar às 6h e começa a pensar, a cada meia hora, no tempo que tem para dormir. Conforme esse tempo diminui, sua mente começa a pensar que essas horas a menos de sono serão recompensadas no final de semana, quando você pretende fazer um pequeno período de hibernação.

É com pesar que revelamos a verdade, mas essa é uma péssima ideia. Por mais difícil que seja, seu corpo precisa de uma rotina de sono frequente, e dormir pouco durante a semana para compensar no sábado e no domingo não vai resolver o problema.

2 – Você acha que seu sono é ruim por acordar durante a noite

Giphy

É natural que você acredite que o fato de acordar durante a noite é algo que prejudique a qualidade do seu sono, mas isso é comum e normal – cada pessoa acorda, em média, 10 vezes durante a noite. Ao que tudo indica, isso acontece por uma questão evolutiva de sobrevivência e segurança: de tempos em tempos despertamos para checar se está tudo bem à nossa volta.

O que você deve evitar fazer ao acordar no meio da noite, sem dúvida, é pegar o celular ou acender a luz. Quando acontecer, permaneça de olhos fechados que o sono logo volta naturalmente.

3 – Você vive querendo checar a hora

Giphy

Olhar o relógio no meio da noite é uma receita infalível para perder o sono e passar um bom tempo pensando nas tarefas do dia seguinte, na morte da bezerra, naquela briga que você teve com seu primo em 2005 e, claro, nas Olimpíadas de 2024. Uma vez que esse fluxo de pensamento é ativado, seu cérebro fica desperto e pode realmente demorar a sossegar novamente.

Isso acontece porque a região cerebral responsável por manter o foco e buscar resolver problemas é uma das que se ativam, e aí, de repente, você se vê fazendo planos sobre o que faria se ficasse milionário de uma hora para outra ou se assumisse a presidência do Brasil. Deixe o relógio de lado e, ao acordar, fique de olhos fechados.

4 – Você pensa que estará imprestável no dia seguinte

Giphy

“Ah, que legal, agora eu acordei, não consigo dormir de novo e amanhã estarei sem disposição para nada, vou me dar mal na prova, na reunião e na hora de escolher o que comer no almoço”, você pensa. E espera dormir bem depois de tanta pressão psicológica – aí fica difícil, convenhamos.

Quando algo do tipo acontecer, pense menos em dormir e mais em ficar na cama descansando. Lembre-se: você possivelmente se deu bem em quase todas as ocasiões nas quais dormiu pouco e trabalhou normalmente no dia seguinte. Uma noite de insônia não é o fim do mundo.

5 – Seu foco é pensar que precisa dormir por oito horas

Giphy

Sim, é verdade que devemos dormir por um número considerável de horas, mas ficar obcecado com isso não é nada saudável. Algumas pessoas acordam bem depois de cinco horas de sono, por exemplo, e não há nada de errado com isso.

6 – Você se culpa por ter tirado aquela soneca depois do almoço

Giphy

Se por acaso você teve a feliz oportunidade de dormir por 20 minutinhos depois do almoço, agradeça! Muitas pessoas acham que a soneca durante o dia é capaz de nos tirar o sono à noite, mas isso não é verdade. Sonecas não são ciclos completos de sono, mas sim um tempinho dedicado para relaxar em meio à correria de todo dia.

Cochilar não é uma boa ideia para quem dorme bem e bastante à noite, apenas. Agora para quem dorme mal, um cochilo de 10 ou 20 minutos entre às 14h e às 16h é uma prática que traz inúmeros benefícios, incluindo aumento de foco e melhor desempenho nas atividades realizadas ao longo do dia. O cochilo, nesses casos, prepara a pessoa para uma noite melhor de sono mais tarde.

7 – Você acha que só dormirá bem quando começar a tomar remédios

Giphy

Moderninhos que somos, tendemos a achar que remédios e mais remédios são a solução para tudo, e como é grande o número de drogas capazes de nos fazer dormir, acreditamos que talvez a melhor ideia fosse partir logo para o receituário azul.

Na maioria dos casos, o que resolve mesmo é mudar alguns hábitos relacionados ao sono: transforme seu quarto no lugar mais confortável possível; certifique-se de que tudo esteja escuro na hora de dormir; vista um pijama limpo e confortável; desligue celulares, tablets, computadores e a televisão; evite consumir álcool e fazer refeições pesadas antes de ir para a cama. Se nada resolver, aí sim você pode procurar uma clínica de sono e verificar se seu caso exige o uso de medicamentos ou não.

8 – Você encasquetou que a insônia é uma marca registrada da sua família

Giphy

Insônia não é algo que se herde em termos genéticos, então não é porque seus pais reclamam da qualidade de sono deles que você também vai dormir mal. Aqui vale pensar na sua relação com o sono de uma forma diferente e sempre dizer a si mesmo que é capaz de dormir bem – manter bons hábitos de sono, como os citados no item anterior, sempre ajuda.

9 – Você vive calculando quanto tempo dormiu, todas as noites

Giphy

Entenda: quanto mais você pensa sobre o “jeito certo” de dormir, pior tende a ser a sua qualidade de sono. Ficar calculando quanto tempo você dormiu não traz qualquer benefício para a sua vida, de maneira alguma, então não se preocupe com mais isso.

Nós falamos em perfeccionismo no título do texto, e é exatamente isso: o perfeccionismo é a nossa vontade de ter o controle sobre tudo. Nesses itens citados até agora, percebemos que tentar controlar o sono, seja da maneira que for, é um péssimo jeito de piorar, e não de melhorar, a qualidade do tempo que ficamos na cama. Pense nisso. 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.