Crédito: Thinkstock

Você já reparou uma piora na sua pele quando come algum tipo de alimento ou nunca se deu conta que a alimentação pode ter grande influência na aparência dela? Se você acha que vamos falar de chocolate, saiba que ele não está na lista que foi divulgada no The Huffington Post dos piores alimentos para a pele.

Isso mesmo, nem o chocolate, nem as frituras, nem a carne vermelha, nem o café são os maiores vilões da acne, por exemplo, apesar de eles causarem outras complicações como colesterol alto e aumento de peso. "A realidade é que, em estudos estatísticos bem controlados, estes alimentos não causam acne", diz o Dr. Neal B. Schultz, um dermatologista de Nova York com mais de 30 anos de experiência.

Muitas vezes as mulheres buscam produtos incessantemente para amenizar esses problemas, sendo que a solução pode estar simplesmente em suas refeições. Em muitos casos, tanto a acne quanto o envelhecimento da pele podem ser evitados através de uma boa alimentação.

"Todo dermatologista vai atestar que uma dieta bem equilibrada é a melhor opção para sustentar um sistema imunológico saudável, que resulta em menor índice de problemas dermatológicos de todos os tipos", diz ao The Huffington Post o Dr. Bobby Buka, um dermatologista de Nova York.

Crédito: Thinkstock

Assim como existem alimentos que mantêm a pele hidratada e suave — além daqueles que protegem as células da epiderme contra danos, como as rugas devido ao poder antioxidante — há também os alimentos que podem prejudicá-la. Confira abaixo quais são aqueles que mais possuem evidências de que pioram o estado da pele, segundo a avaliação do Huffington Post:

Frutos do mar

“Camarão, caranguejo, lagosta são naturalmente ricos em iodo e uma dieta muita rica nesse elemento pode levar a acne”, diz o Dr. Neal Schultz. No entanto, esse efeito é cumulutaivo ao longo do tempo de consumo. Portanto, uma dica do especialista é que, para quem tem tendência à pele com acne, se consuma esses alimentos apenas uma vez por mês.

Leite

Embora seus efeitos sejam mínimos, de acordo com o dermatologista Bobby Buka, alguns produtos lácteos podem contribuir para problemas de pele. Um estudo de 2012, na Itália, encontrou uma conexão específica entre leite desnatado e acne.

A relação é provavelmente devido a uma maior quantidade de hormônios biodisponíveis em leite desnatado, que podem superestimular um grupo de glândulas que produzem as secreções oleosas da nossa pele, de acordo com a Academia Americana de Dermatologia. Em algumas pessoas com rosácea, os produtos lácteos também podem desencadear a condição de vermelhidão, afirmam os especialistas.

Sal

Sal em excesso pode causar retenção de líquidos, levando ao inchaço nos olhos, que têm a pele muito fina. "Estes efeitos do sal são definitivamente relacionados à idade, tornando-se mais comuns após os 40 anos", diz o Dr. Schultz.

Comidas de alta taxa glicêmica

Pães brancos, massas e bolos, além de preparos que levam xarope de milho (glucose), devem ser evitados por quem tem pele oleosa. Esses alimentos são considerados de alto índice glicêmico, pois podem causar picos rápidos de açúcar no sangue. Um pequeno estudo australiano de 2007 descobriu que manter uma dieta de baixo índice glicêmico reduz a acne em jovens.

Açúcar

Açúcar elevado no sangue pode enfraquecer a pele, afetando tecidos como o colágeno e deixando a epiderme mais vulnerável a linhas e rugas. É por isso que não é provável que o cacau do chocolate faça mal, e sim o elevado teor de açúcar contido nele. Portanto, sempre vale a regra da moderação. Se você não consegue resistir, apenas um pedacinho pequeno não fará mal.

Álcool

O álcool é um diurético. Por isso, quanto mais você bebe, mais desidratada você fica. Por esse motivo, ele tira a umidade natural da pele, deixando-a ressecada e mais propensa a rugas e linhas finas. Ele também pode desencadear surtos de rosácea, dizem os especialistas.