Conheça a sensação do mundo pop asiático: a ‘Garota Barbada’
71
Compartilhamentos

Conheça a sensação do mundo pop asiático: a ‘Garota Barbada’

Último Vídeo

Imagine que um homem grande, forte, com longos cabelos, barba e pelos pelo corpo, lutador de wrestling, ex-dublê de filmagens está com a vida ruim. O que você acha que ele poderia fazer para mudar essa situação? Talvez se vestir como uma singela garotinha, mantendo o visual um tanto quanto viril e a voz grossa e sair cantando e dançando pelo país inteiro… Não? Bom, se você acha que não seria a coisa certa a se fazer, o australiano Richard Magarey pode provar pra você que isso é definitivamente uma possibilidade.

Richard é Ladybeard: a“Garota Barbada”, grande sensação do mundo pop de Hong Kong e que agora está conquistando milhões de fãs no Japão. Com o lema “Cante. Dance. Arrebente!”, o Garota Barbada faz o estilo cantor de heavy metal, com voz grossa, barba cheia e cabelos longos, porém sem as jaquetas de couro e calças pretas. No visual, ele substitui todas essas características de roqueiro por roupas femininas, mais precisamente de colegiais, coloridas e apelo “sexy”. O resultado é uma figura extremamente engraçada e improvável de se encontrar por aí em qualquer lugar.

O trio Ladybaby em ação no clipe da música Nippon Manju

Em seu mais recente projeto, o grupo “Ladybaby”, Richard Magarey se juntou a duas adolescentes japonesas, Rie Kaneko, de 17 anos, e Rei Kuromiya, de 14, e está se tornando uma febre na Terra do Sol Nascente. O clipe da música “Nippon Manju”, o primeiro do trio, em pouco mais de duas semanas publicado, já alcançou mais de cinco milhões de visualizações no YouTube.

Mesclando a cultura pop japonesa com a essência do heavy metal, segundo o site Oddity Central, o trio já é apontando por críticos como uma “injeção de ar fresco no cenário musical japonês”.

O nascimento da Garota Barbada

Richard viu sua vida virar de cabeça pra baixo desde que se tornou a “Garota Barbada”. Quando ainda estava na escola, Magarey não tinha muitas habilidades e se destacava apenas nas aulas de teatro. Praticante de artes marciais, o australiano resolveu se dedicar à carreira de dublê de filmagens e se mudou para Hong Kong em 2006. Richard chegou a trabalhar como “homem-bola de espelho”, função em que a pessoa coloca uma bola de espelho gigante e comparece a festas e casas noturnas para atrair e animar clientes com músicas no estilo “dance”.

E foi de uma dessas aventuras que começou a brotar a Garota Barbada. Em certa ocasião, contou Richard Magarey em entrevista ao Japan Today, ele estava em um ambiente e usando uma fantasia que em nada retratavam o seu jeito usual e isso não combinava com suas características físicas, vocais e emocionais. E isso o fez mudar a visão sobre como poderia atuar nas suas apresentações.

A Garota Barbada posa com os fãs após show em Taiwan

A partir daí, o animador australiano adotou uma personalidade totalmente diferente. Nesse tempo começou a praticar wrestling (luta de estilo greco-romano) e dois meses depois foi disputar o seu primeiro combate pra valer. Foi quando, de fato, nasceu a Garota Barbada, pois Richard apareceu para lutar trajado de um vestido estilo Lolita e com duas “maria-chiquinhas” no cabelo, mas ainda com a barba e os pelos do corpo. Segundo relatou na entrevista, o rapaz chegou a se questionar nos bastidores da luta, se o que estava fazendo estava certo e porque decidiu ir daquele jeito. Bem, Richard não só prosseguiu com o estilo, como ganhou adoradores por todos os lugares e sua vida mudou muito desde então.

O sucesso foi grande. Richard, trajado com suas vestes irreverentes, começou a fazer covers de canções pop em cantonês com estilo heavy metal. A Garota Barbada começou a ganhar fama e depois de algum tempo, algumas pessoas abordavam Richard recomendando que ele fosse para o Japão, onde, afirmavam elas, ele faria ainda mais sucesso com esse estilo. O australiano resolveu seguir os conselhos e partiu de Hong Kong para a Terra do Sol Nascente.

A vida no Japão

O sucesso no Japão foi certeiro, ainda mais com a ajuda de Naoko Tachibana, uma das mais renomadas fotógrafas japonesas especializada em fotos de drag-queens. Em entrevista à Forbes, Richard Magarey contou que Naoko foi a grande responsável pelo seu sucesso, auxiliando em quase todos aspectos, desde a composição de sua aparência até divulgação das suas fotos como Garota Barbada.

"Alice Barbada" no país das maravilhas

“Ela (Naoko) possui um guarda-roupa cheio de roupas kawaii (termo para cultura infantil, meiga no Japão) em tamanho grande, para homens, justamente por esse trabalho com travestis. (...) Quando eu a conheci, um mundo inteiro se abriu pra mim, pois eu queria ter essas roupas em Hong Kong, mas só existia em tamanho pequeno e eu não tinha dinheiro para mandar fazer com o meu tamanho”, afirmou Magarey. Ele ainda contou que ela deu dicas de aparência como com o cabelo, maquiagem e estilo, para obter um apelo maior junto ao público japonês.

Com o acesso ao guarda-roupa de Naoko, Richard realizou ensaios fotográficos com os modelos kawaii. A fotógrafa postou as imagens em sua conta no Twitter e o sucesso foi absoluto. Não demorou para que as fotos viralizassem nas redes nipônicas e a legião de fãs começasse a crescer. Com shows cover de música pop japonesa em heavy metal, a Garota Barbada aos poucos foi ganhando o país com turnê em grandes cidades.

Garota Barbada participa de ação publicitária em livraria no Japão

Atualmente, a Garota Barbada possui mais de 38 mil curtidores em sua página do Facebook, enquanto os seguidores no Twitter já somam quase 76 mil. Segundo Richard, ele possui fãs de todas as idades, mas a maior parte, no Japão, são garotas entre 18 e 20 anos. Já na China, o australiano acredita que seu público possui uma divisão de 50% entre homens e mulheres.

Sucesso é tão grande que já existem miniaturas da Garota Barbada

Mantendo a forma

O sucesso de Richard como Garota Barbada acontece não só por suas características físicas masculinas aliadas às roupas excêntricas, mas também pela excelente forma, que mantém com exercícios e musculação diária. Além disso, entre seus compromissos e shows como Garota Barbada, Richard segue praticando o wrestling nas horas vagas. Entretanto, é claro que a sua identidade feminina nunca é deixada de lado.

Richard assumiu de vez a identidade de Garota Barbada e não abandona nem na hora de lutar

E aí, o que você achou da Garota Barbada? Comente no Fórum do Mega Curioso

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.