Bizarro: masturbação em público não é ilegal na Itália
1.549
Compartilhamentos

Bizarro: masturbação em público não é ilegal na Itália

Último Vídeo

Estamos em um período em que muito se discute sobre os limites da liberdade de expressão e de comportamento. Até que ponto o que você faz pode atingir outro cidadão? Até que ponto as reclamações dos ofendidos é justificável? Colocando mais um tijolo nessa construção de pensamento, a Suprema Corte da Itália absolveu, no começo deste mês, um homem que se masturbou na frente de jovens universitárias.

O homem, de 69 anos, foi identificado apenas como Pietro L. e estava se acariciando e exibindo o pênis para alunas da Universidade de Catania, na Sicília. Ele foi preso por indecência, mas, no tribunal, alegou que não deveria ser considerado culpado, afinal estava escuro e ele só fazia isso esporadicamente.

Caso aconteceu em frente à Universidade de Catania, na Sicília

A defesa não deu muito resultado, e Pietro foi considerado culpado. O senhor foi condenado a 3 meses de prisão e a uma multa de 3.420 € – o equivalente a R$ 12,5 mil. O caso foi parar na Suprema Corte, em Roma, que acabou aceitando a apelação, com base em uma lei de 2015 que não considera a masturbação em público como um ato criminoso.

Para piorar, agora é o próprio homem quem está pedindo uma indenização, que pode chegar a 30 mil euros! Ou seja, ele pode embolsar o equivalente a R$ 110 mil por se sentir injustiçado com sua prisão e condenação. O caso virou uma rixa entre políticos de direita e de esquerda no país. “A lei do governo é um convite a todos os maníacos a molestarem as mulheres”, reclamou a deputada Elvira Savino, do partido Forza Italia, considerado de centro-direita.

Deputada Elvira Savira disse que defender homens que cometem atos obscenos em frente de mulheres é algo injustificável

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.