Bizarro e polêmico: em breve você poderá comprar uma cerveja de vagina
68
Compartilhamentos

Bizarro e polêmico: em breve você poderá comprar uma cerveja de vagina

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

A cerveja é uma escolha bastante popular entre quem consome bebidas alcoólicas e, com o passar do tempo, mais e mais marcas vão surgindo, assim como novos sabores e formas de produção são apresentados para a alegria dos cervejeiros de plantão.

Então se você é dos que só saem do bar quando as portas estão fechando, temos aqui uma novidade peculiar, digamos assim, no quesito cervejal da coisa: agora existe uma cerveja feita com essência de vagina. Isso mesmo: vagina. Você não leu errado.

Feita à base das bactérias vaginais da modelo Alexandra Brendlova, da República Checa, a The Order of Yoni foi produzida com a missão de capturar a “essência da feminilidade”.

Engarrafar feminilidade? Pode?

The Order of Yoni

Os criadores da bebida usaram um coletor ginecológico para extrair as bactérias da modelo. Em seguida, o “palitinho” foi enviado a um laboratório, onde as bactérias produtoras de ácido láctico foram isoladas e limpas antes de serem multiplicadas.

Após a multiplicação bacteriana, o material foi adicionado à mistura tradicional de água, malte, lúpulo e levedura. Basicamente, é uma cerveja normal, mas com bactérias vaginais como ingredientes extras. O fabricante afirma que a bebida não tem cheiro nem sabor de vagina, no entanto.

A comercialização do produto não vai ocorrer de forma tradicional, e os fabricantes estão recorrendo ao bom e novo financiamento coletivo para conseguirem os 150 mil euros de que precisam. Os produtores já adiantam que a ideia era criar uma “mulher em forma de cerveja”, o que já nos dá a entender que tanto o produto quanto a campanha serão sexualizados e sexistas.

Apelo publicitário

The Order of Yoni

“Imagine a mulher dos seus sonhos, o seu objeto de desejo. Seu charme, sua sensualidade, sua paixão... Experimente seu gosto, sinta seu cheiro, ouça sua voz”, diz um trecho da campanha de divulgação. Não precisamos ser gênios da comunicação (ou do bom senso) para prever que vem polêmica por aí.

Basicamente, os caras estão tentando lucrar e convencer homens de que uma garrafa de cerveja pode suprir seus desejos sexuais – sem falar nos termos “objeto de desejo” fazendo referência a uma mulher que, pasmem, é também um ser humano. E não para por aí! Os produtores abrem espaço para que novas modelos concedam também suas essências vaginais para a fabricação de outras cervejas.

Liberdade conservadora

The Order of Yoni

Só um detalhe: essas novas modelos precisam assinar um documento garantindo que não estão nem estiveram ligadas a trabalhos com pornografia e prostituição, por exemplo, afinal, para os fabricantes, isso afetaria a qualidade das bactérias vaginais das moças. Pois é.

A verdade é que a tal cerveja está causando muita polêmica, justamente pela sexualização do corpo feminino, que é objetificado ao ser transformado em um produto passível de compra e venda. Em termos comerciais, de acordo com o Metro, a menor oferta pelo produto final é bastante salgada e custa 39 euros – ou o equivalente a R$ 160 por unidade.

Você considera esse tipo de produto ofensivo e sexista? Comente no Fórum do Mega Curioso

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.