Dia de fúria: loja não entrega produtos e cliente cobra dívida
890
Compartilhamentos

Dia de fúria: loja não entrega produtos e cliente cobra dívida

Último Vídeo

Praticamente todas as pessoas que costumam fazer compras já tiveram algum tipo de problema com as lojas, como produtos não entregues, cobranças indevidas, entre outros problemas que geram danos financeiros ou emocionais — e nem sempre a tentativa de resolver a questão acaba gerando bons frutos.

E é exatamente esse o caso do professor Rodrigo Ciríaco, que leciona História na cidade de São Paulo e teve destaque no YouTube quando deu esclarecimentos sobre a greve dos professores da sua cidade. Devido a uma obra, ele foi até uma loja de materiais de construção e comprou pias, piso e demais produtos deste gênero, totalizando um gasto de R$ 4 mil.

Contudo, a loja em questão não entregou a compra que já estava paga, obrigando o professor a comprar os mesmo produtos em uma concorrente. Na hora de devolver o dinheiro gasto, o estabelecimento parece não ter cumprido com o seu dever, resultando em um prejuízo final de mil reais.

Desabafando pelo YouTube...

De acordo com a descrição do vídeo postado no YouTube que você pode conferir acima, Ciríaco tentou dialogar com a empresa por quatro vezes, na tentativa de conseguir reembolsar o seu dinheiro — e isso fez com que ele gastasse gasolina e faltasse ao seu trabalho. Tanto nervosismo e o prazo de até 45 dias úteis para a devolução do pagamento fizeram com que o professor perdesse a paciência.

Ele simplesmente entrou na loja e avisou aos funcionários que o reembolso não seria necessário, pois ele iria conseguir os seus produtos de alguma forma. Por conta disso, Ciríaco quebrou alguns produtos, na tentativa de fazer com que o estabelecimento tivesse um prejuízo parecido com o seu, sendo que ele dedicou o episódio a todo trabalhador que já foi lesado por grandes empresas do ramo da construção.

Independente dos resultados positivos ou negativos, é necessário admitir que é necessário ter coragem para entrar em uma loja da maneira que Ciríaco o fez. E aí, você teria a mesma ousadia mostrada pelo professor paulista?

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.