(Fonte da imagem: Reprodução/DVICE)

De acordo com a BBC, o britânico Sir Ranulph Fiennes, considerado pelo Guinness Book como o maior explorador ainda vivo, pretende romper um novo recorde mundial ao tentar atravessar a Antártida inteira a pé e durante o inverno, algo que pouquíssimos malucos se atreveriam a fazer, muito menos aos 68 anos de idade.

A expedição, que deve partir em sua aventura em março do ano que vem, durará seis meses e os integrantes enfrentarão temperaturas de até -90 °C. Segundo a publicação, o time iniciará a empreitada pelas planícies do continente gelado, percorrendo centenas de quilômetros até a plataforma de gelo, chegando ao Mar de Ross depois de atravessar 3.200 quilômetros.

Missão impossível?

E por que alguém com o título de "Sir" — ou Cavaleiro da Ordem do Império Britânico — e com idade para estar aposentado teria a ideia de enfrentar uma aventura dessas em vez de curtir uma bela praia, sol e mar azul? Por que Sir Fiennes pode, e porque ele ouviu rumores de que uma equipe norueguesa estava pensando em fazer essa mesma expedição. E ele não podia deixar que os escandinavos levassem esse recorde, não é mesmo?

Mas não pense que Sir Ranulph é apenas um senhor maluco e desocupado. O homem tem um currículo absolutamente impressionante. Confira algumas de suas incríveis façanhas:

  • Liderou a primeira expedição que percorreu o Nilo — o rio mais longo do mundo — em um hovercraft na década de 60;
  • Foi o primeiro homem a atravessar os oceanos Ártico e Antártico e a chegar aos dois polos;
  • Fez a primeira viagem ao redor da Terra, mas não pelo equador, e sim atravessando os dois polos, por mar e por terra;
  • Liderou a expedição que descobriu a Cidade Perdida de Ubar, em Omã;
  • Amputou quase todos os dedos da mão esquerda depois de sofrer congelamento, fazendo o trabalho ele mesmo com uma pequena serra ao longo de 5 dias;
  • Correu sete maratonas em sete continentes em sete dias consecutivos apenas 4 meses após ter sofrido um ataque cardíaco e ter passado por duas cirurgias de ponte de safena, aos 59 anos de idade;
  • Quase se tornou o James Bond dos filmes;
  • É o cidadão britânico mais velho a escalar o Monte Everest, aos 65 anos de idade.

Mas, além da adrenalina, recordes e rivalidades, Sir Ranulph também se lança nessas expedições malucas por dinheiro. Só que não para ele! O maior explorador do mundo é conhecido por levantar milhões com patrocinadores, sendo posteriormente doados para diversos tipos de caridade. E você, leitor, encararia uma aventura dessas?

Fontes: BBC, The Guardian e DVICE